PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
4 meses
Polícia apreende 2 toneladas de cocaína enterradas em sítio no Pará

Tabletes de cocaína apreendidos em operação da Polícia Civil do Pará - Divulgação/Polícia Civil-PA
Tabletes de cocaína apreendidos em operação da Polícia Civil do Pará Imagem: Divulgação/Polícia Civil-PA

Luciana Cavalcante

Colaboração para o UOL, em Belém

18/02/2020 19h40

Uma operação conjunta da Polícia Civil e da Guarda Municipal de Belém, nomeada de "Narcos I e II", apreendeu duas toneladas de cocaína no distrito de Mosqueiro, região metropolitana de Belém. A droga estava enterrada em um sítio e foi encontrada em duas etapas, no domingo e ontem. A operação também apreendeu uma moto e documentos.

Até o momento, a operação é considerada a maior apreensão da droga no Pará, com uma carga avaliada em R$ 50 milhões. Dois homens foram presos, entre eles um peruano.

A primeira ação foi realizada no domingo (16), quando foi apreendida metade da droga, mas os policiais civis precisaram retornar ao sítio, com reforço da Guarda Municipal e de cães farejadores, por conta da localização de difícil acesso, num ramal 20 km distante da pista.

"Quando chegamos lá, o trabalho do cão foi especificamente para fazer um mapeamento das buscas. Um dos cães localizou uma boa parte do material apreendido", afirmou Marcelo Lobo, subinspetor da Guarda Municipal de Belém, que também participou da operação. Na segunda (17), mais uma tonelada de cocaína foi localizada enterrada no quintal da propriedade.

Segundo a polícia, a casa estava sendo usada apenas como local para esconder o entorpecente. A suspeita é que a carga vinha pelo rio e não seria comercializado no Estado.

"É provável que seja da Colômbia e viesse pelo rio Amazonas, passando por Santarém e Belém, mas não deveria ser para venda local, talvez para o nordeste e até Europa", disse o delegado Marco Antônio Duarte, diretor de Polícia Metropolitana.

Os presos em flagrante são Luis Evito dos Santos Carvalho e o peruano James Tamuana Schika Tamuana, que já havia sido preso pela Polícia Federal em 2009. O peruano foi condenado a 29 anos de prisão por tráfico de drogas e formação de quadrilha e estava foragido.

Segundo a polícia, as investigações continuam para identificar outros envolvidos no crime de tráfico e para onde a droga seria encaminhada.

Maconha

Maconha apreendida pela Polícia Rodoviária Federal no Pará - Divulgação/Polícia Rodoviária Federal - Divulgação/Polícia Rodoviária Federal
Maconha apreendida pela Polícia Rodoviária Federal no Pará
Imagem: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal
Na madrugada de hoje, mais apreensões de drogas no Pará. A Polícia Rodoviária Federal apreendeu 100 kg de maconha no município de Castanhal, no nordeste paraense. O entorpecente vinha de Anápolis (GO) e o transporte foi flagrado em fiscalização no km 55 da rodovia BR-316.

Os ocupantes de um veículo estavam fazendo o transbordo das caixas de um caminhão de carga para um de passeio no acostamento da pista. O fato chamou a atenção dos policiais, que, ao revistar o carro, encontraram 50 kg da droga. Ao abordar o caminhão, foi encontrado o restante da maconha prensada.

O condutor do caminhão confessou que trazia a droga de Anápolis e disse que o pacote era de quatro caixas e que outras duas já tinham sido entregues. Os dois motoristas foram presos pelo crime de tráfico de drogas.

A polícia não descarta a possibilidade do aumento do tráfico por conta do período do Carnaval.

Cotidiano