Topo

PMs entram em alerta após ataques em São Paulo; suspeita é de ação do PCC

Flávio Costa, Luís Adorno, Patrick Mesquita e Josmar Jozino

Do UOL, em São Paulo, e Colaboração para o UOL

20/06/2020 18h07Atualizada em 20/06/2020 20h31

Policiais militares de São Paulo entraram em alerta após dois ataques ocorridos hoje contra membros da corporação. Um PM morreu e outro ficou ferido. A suspeita é a de que os crimes tenham sido perpetrados pela facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

O primeiro ataque aconteceu por volta das 1h20 no município de Carapicuíba, na região metropolitana de São Paulo. Um cabo estava em frente de casa e ajudava parentes a carregar o carro. Dois homens passaram de moto pelo local três vezes antes de o criminoso na garupa atirar contra o PM.

O cabo foi alvejado, revidou e conseguiu acertar o criminoso. O atirador correu, mas foi alcançado por uma viatura quando tentava roubar uma motocicleta. Ele foi levado a uma unidade hospitalar.

"O policial foi socorrido por seus familiares para o Hospital Geral de Carapicuíba. O militar e o atirador não correm risco de morte", afirmou a nota enviada pela Polícia Militar e pela SSP (Secretaria da Segurança Pública).

Com o criminoso foi apreendido um revólver calibre 38 com cinco munições deflagradas. O caso está sob investigação da 3ª DP de Carapicuíba.

PM da Rota é assassinado

Um policial militar da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) foi morto por volta das 7h, após ser atropelado e levar ao menos três tiros de indivíduos armados com fuzis. O cabo Jefferson Ferreira deixava a garagem de sua casa, no Jardim Helena, na zona leste de São Paulo, no momento em que foi alvejado.

Ferreira integrava o 1º Batalhão de Choque e chegou a ser levado para o hospital Santa Marcelina, mas não resistiu. Os indivíduos fugiram e não foram encontrados até a publicação desta reportagem. O caso está sob investigação.

Todos os criminosos usavam coletes à prova de bala e portavam fuzis. Ele foi atingido por pelo menos três tiros, um no maxilar, um no abdômen e outro na perna.

Suspeita de ação do PCC

O UOL teve acesso a áudios e mensagens enviados por policiais militares paulistas nos quais se afirma que as ações foram executadas por membros do PCC e que há possibilidade de ocorrer novos ataques.

"Cautela triplicada! Mão na arma e costas na parede! Esqueçam o zap! [sic] Foco na movimentação de carros, motos, e pessoas", lê-se numa mensagem enviada por um coronel da PM.

A reportagem confirmou o estado de alerta com membros da cúpula da Polícia Civil de São Paulo. O policiamento foi reforçado em bairros da zona leste paulistana.

Nas notas enviadas pela PM e pela SSP não foram respondidos os questionamentos do UOL se as duas ocorrências estão relacionadas e se há indícios de autoria de membros do PCC.

Ouça também o podcast Ficha Criminal, com as histórias dos criminosos que marcaram época no Brasil. Esse e outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

PMs entram em alerta após ataques em São Paulo; suspeita é de ação do PCC - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Segurança pública