PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Menino de dois anos é internado em estado grave após engasgar com brinquedo

Incidente aconteceu no final de semana; Luiz Otávio deu entrada sem batimentos cardíacos em hospital de Montes Claros - Cedida
Incidente aconteceu no final de semana; Luiz Otávio deu entrada sem batimentos cardíacos em hospital de Montes Claros Imagem: Cedida

Bruno Torquato

Colaboração para o UOL, em Betim (MG)

21/01/2021 13h09Atualizada em 22/01/2021 17h09

O menino Luiz Otávio, de apenas dois anos, está internado na Santa Casa de Montes Claros (MG), cidade a 420 km de Belo Horizonte, após se engasgar com uma peça de um brinquedo no final de semana. Seu estado de saúde, de acordo com o pai, Charles Madureira, é grave.

A criança estava na casa dos avós com sua mãe, Isabela Aquino, quando, de acordo com Charles, ele colocou a peça na boca. "A mãe, sempre cuidadosa, pediu para ele tirar, mas ele respirou e se engasgou na hora", contou Charles ao UOL.

Acreditando que não daria tempo de ligar para o Samu ou para os Bombeiros, Isabela decidiu levar Luiz para o Hospital Aroldo Tourinho com seu irmão, já que se tratava de uma distância de 4 km.

"Quando deu entrada, ele perdeu os batimentos e a respiração. Os médicos conseguiram reanimá-lo depois de 30 minutos e precisou intubar", disse Charles.

A criança então foi transferida para a Santa Casa da cidade, onde foi realizada uma cirurgia para retirar a peça do brinquedo. Ainda de acordo com o pai da criança, ele ficou sedado, intubado e teve convulsões.

Charles, que estava chegando de viagem, foi direto para o hospital. "A notícia de ontem para hoje não foi muito boa, pois ele ainda não demonstrou reação após o início da retirada dos sedativos", contou Charles para a reportagem.

Segundo ele, um médico de plantão chegou a dizer que, passadas 24h sem reação, haveria a hipótese de decretar morte cerebral. Porém, outro médico da unidade teria tido à Charles que ainda não é o momento para isso, já que poderia aguardar mais cinco dias enquanto o restante dos sedativos parassem de fazer efeito.

Dor e esperança

Enquanto contava o que aconteceu com seu filho, Charles disse para o UOL que o nascimento de Luiz foi especial. "Ele é filho único, a gravidez dele foi uma benção", diz.

Agora, os pais mantêm a esperança que tudo possa dar certo. "É uma dor imensa saber que ele está nessa situação. Mantemos a esperança, ele é um garoto especial", disse Charles.

Em boletim enviado ao UOL, a Santa Casa de Montes Claros, informou que: "O paciente deu entrada com obstrução das vias aéreas. Passou por procedimento para retirada do corpo estranho e segue internado em estado gravíssimo, respirando com a ajuda de aparelhos".

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, em 2020 a corporação atendeu aproximadamente 510 ocorrência de ingestão de corpos estanhos em todo o estado.

Cotidiano