PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
4 meses

SP: Jornalista é baleado no rosto após reclamar de atendimento em pet shop

O jornalista Daniel José de Lima, de 70 anos, foi baleado após uma discussão com o dono do pet shop - Reprodução
O jornalista Daniel José de Lima, de 70 anos, foi baleado após uma discussão com o dono do pet shop Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

02/02/2021 08h35Atualizada em 04/02/2021 07h11

O jornalista Daniel José de Lima, de 70 anos, foi baleado na tarde de ontem com um tiro no rosto disparado por um dono de pet shop, em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. Segundo o boletim de ocorrência, os homens começaram a discutir após Daniel reclamar da demora no atendimento do local. O suspeito retirou o disco de gravação das câmeras de segurança do estabelecimento e fugiu após o crime. A Polícia Civil realiza buscas para encontrar o autor do disparo.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima teria deixado dois cães para tomar banho no pet shop e três horas depois voltou ao local para retirar os animais. No entanto, quando chegou ao espaço, constatou que o serviço não havia terminado. Daniel decidiu então reclamar com a recepcionista sobre a demora no atendimento e pelo fato de não ter conseguido contato telefônico com o estabelecimento antes de se deslocar para retirar os cachorros.

Em seguida, o dono do pet shop, que também é GCM (Guarda Civil Metropolitano) na cidade de Indaiatuba, apareceu no local junto com os cães da vítima e afirmou que o jornalista não precisava pagar pelo serviço e não deveria retornar outras vezes ao local.

Uma discussão entre ambos teve início e a mulher do suspeito, que também é dona do pet shop, conseguiu afastá-lo do conflito. O comerciante então subiu até o segundo andar do espaço, mas retornou quando ouvi a vítima chamá-lo de "aquele rapaz" e respondeu informando que é dono do local.

Novamente, a mulher do suspeito consegue afastá-lo da vítima. Segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública) informou ao UOL, o guarda subiu mais uma vez para o piso superior, pegou uma arma e retornou atirando na direção do rosto da vítima.

O jornalista atingido pelos disparos foi levado a um hospital particular próximo ao local do crime pelos funcionários do pet shop em estado grave.

Antes de fugir em uma moto, o suspeito, de 35 anos, retirou o disco de gravação das câmeras de monitoramento do pet shop.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio qualificado no 1º DP (Delegacia de Polícia) de São Bernardo e a Polícia Civil realiza buscas para encontrar o comerciante, além de solicitar os exames periciais no local.

A Guarda Civil de Indaiatuba, através da prefeitura do município, explicou ao UOL em nota que o GCM suspeito de cometer o crime "responde a processo judicial e está afastado de suas funções desde 7 de maio de 2019". A corporação ainda ponderou que "não possui informações oficiais e se coloca à disposição da justiça para auxiliar no que for necessário".

O UOL não conseguiu encontrar os advogados do suspeito para comentar o caso.

Cotidiano