PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Polícia encontra criminoso que forjou morte para fugir da cadeia

Aldecir Tiago de Meneses forjou a própria morte para fugir da cadeia - Reprodução/TV Globo
Aldecir Tiago de Meneses forjou a própria morte para fugir da cadeia Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

07/03/2021 21h47

O criminoso Aldecir Tiago de Meneses foi encontrado em janeiro pela polícia após ele ter forjado a própria morte para fugir da prisão. Acusado de pratica clonagem de veículos, o homem era procurado há 3 anos. Membros da quadrilha foram presos essa semana.

A história foi relevada hoje pelo programa Fantástico da TV Globo. Aldecir foi condenado a 25 anos de prisão e, para fugir da pena, procurou uma quadrilha de Águas de Goiás para forjar seu atestado de óbito.

Porém, o atestado de óbito chamou atenção da polícia por se tratar de um criminoso conhecido, de boa saúde e muito jovem para já ter morrido, apenas 35 anos.

O documento dizia que ele estava enterrado em um pequeno cemitério de Goiás, mas não havia em seu jazigo.

Segundo a polícia, o dono de uma funerária, Ozeias Brito da Silva, era o mentor do crime. O médico Vilson Antonio Ferreira era quem forjava os atestados. Cada atestado era vendido por R$ 10 mil reais.

O criminoso foi preso no Distrito Federal, onde a polícia encontrou dezenas de documentos falsos, inclusive uma nova identidade. Ozeias e Vilson também foram presos na última sexta-feira (5).

A polícia suspeita que além de Aldecir, ao menos outras 35 pessoas podem ter falsificado atestados no mesmo esquema.

"Apenas arranhamos a ponta do iceberg, deve haver diversos mortos-vivos no Brasil", declarou o delegado Erick da Rocha Sallum ao Fantástico.

Cotidiano