PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

PE promete prender todas as pessoas flagradas em festas com aglomeração

Polícia encerra festa clandestina em Pernambuco - Procon-PE/divulgação
Polícia encerra festa clandestina em Pernambuco Imagem: Procon-PE/divulgação

Ed Rodrigues

Colaboração para o UOL, no Recife (PE)

07/03/2021 18h30

O Estado de Pernambuco subiu o tom e avisou que prenderá todas as pessoas flagradas em festas clandestinas, descumprindo as medidas de combate à pandemia de covid-19. O anúncio foi feito pelo secretário de Justiça e Direitos Humanos do estado, Pedro Eurico, que endureceu o discurso após interditar um evento com mais de 100 pessoas no Grande Recife.

Aglomerações de todas as ordens estão proibidas nos fins de semanas até o próximo dia 17, como medida para estancar o crescimento dos casos do novo coronavírus.

"Não vamos mais tolerar esse tipo de comportamento. Todos que participam estão praticando um crime contra a saúde pública, previsto no artigo 268 do código penal", destacou o secretário.

Até hoje, nos flagrantes de descumprimento dos decretos estaduais, apenas os organizadores dos eventos eram conduzidos até uma unidade policial.

"A partir de agora vamos prender todo mundo. Pode ser aglomeração festiva ou festa clandestina, vai todo mundo preso, não só o responsável", continuou.

O gestor acrescentou que os flagrantes não serão punidos apenas com notificações. "Todos os participantes serão conduzidos a uma delegacia e responderão a processo criminal", alertou.

"No momento em que você tenta reduzir os índices, estão insistindo. O governo está fazendo do um esforço enome. Tem que ter um basta. Isso é um processo de desobediência civil em uma crise sanitária", disse.

Na noite de ontem, a festa Experience Private recebeu a visita das equipes do Procon-PE, com o apoio da Apevisa, Bombeiros e a PM.

Segundo o Procon-PE, o evento foi organizado por redes sociais e prometia dois dias em uma fazenda na cidade de Moreno.

"Na hora que a fiscalização chegou na festa, por volta das 21h, diversas pessoas estavam dançando e praticamente todas sem máscara", explicou o órgão, em nota.

Além da aglomeração e da falta de exigência do uso das máscaras, a blitz também encontrou 27 comprimidos de êxtase, sete cigarros de maconha, um recipiente com um pó branco que se presume ser cocaína e três caixas contendo a solução denominada de Nosvosoro (cloridrado de nafazolina).

O órgão identificou os responsáveis pela festa, que foram levados à Delegacia de Plantão de Jaboatão dos Guararapes.

Até a publicação desta matéria, Antônio Rodner Amorim e Sanderson Rodrigues Cavalcanti dos Santos, da Edinho Produções, permaneciam detidos. O UOL não conseguiu contato com os advogados.

Ainda de acordo com o Procon-PE, no primeiro fim de semana de medidas mais restritivas, oito estabelecimentos foram interditados na Região Metropolitana do Recife.

Coronavírus