PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Niterói decreta luto e quer mudar nome de rua para homenagear Paulo Gustavo

Do UOL, em São Paulo

05/05/2021 08h37Atualizada em 05/05/2021 11h32

O prefeito de Niterói, Axel Grael (PDT), decretou luto de três dias pela morte do humorista Paulo Gustavo, vítima da covid-19. A prefeitura ainda organiza pelas redes sociais um minuto de aplauso ao ator que nasceu na cidade.

Em mensagem no Twitter, Grael lembrou que "o niteroiense Paulo Gustavo sempre divulgou a imagem da cidade de forma bonita e genuína, através das telas e dos palcos da vida".

Ainda como homenagem ao artista, Grael informou que abriu uma consulta pública para trocar o nome de uma rua na cidade para rua Ator Paulo Gustavo.

"Vamos ouvir a população para definir a forma como vamos eternizar este amor recíproco entre Niterói e o ator. Decidi abrir uma consulta pública, através do Colab, para a troca do nome da Rua Coronel Moreira César, em Icaraí, para Rua Ator Paulo Gustavo", escreveu em seu perfil no Twitter.

"A genialidade e o amor de Paulo Gustavo por Niterói marcaram sua trajetória. Nada mais justo que a cidade retribuir e demonstrar toda a admiração por seu trabalho e a dor que sentimos neste momento", completou.

Já nas redes sociais, os perfis da prefeitura organizam "um minuto de aplausos" em homenagem a Paulo Gustavo para as 20h de hoje.

Nascido em Niterói, Rio de Janeiro, em 1978, Paulo usou a cidade como cenário dos filmes "Minha Mãe É uma Peça" e fazia piadas frequentes sobre a região na qual morou por grande parte de sua vida.

Veja fotos do humorista e ator Paulo Gustavo

Paulo Gustavo morreu ontem aos 42 anos em decorrência da covid-19. Ele estava internado no Hospital Copa Star, no Rio, desde o dia 13 de março.

No hospital, o humorista ficou em estado grave e foi tratado com ECMO, uma espécie de pulmão artificial. Na segunda-feira (3), ele teve fístulas que causaram o vazamento de ar do pulmão e desencadearam uma embolia gasosa —quando vasos sanguíneos são obstruídos por bolhas de ar. Ele morreu às 21h12 (de Brasília) de ontem.

Paulo Gustavo deixa o marido, o médico Thales Bretas, e dois filhos, Gael e Romeu. O comediante, famoso pela personagem Dona Hermínia, foi um caso raro de sucesso em todas as mídias e é dele o recorde de filme que mais faturou em bilheteria na história do cinema nacional. "Minha Mãe É uma Peça 3" levou mais de 11,5 milhões de espectadores às salas do país e rendeu mais de R$ 180 milhões.

A notícia da morte mobilizou fãs —muitos deles desde cedo em frente ao hospital— e também famosos, que prestaram homenagem ao humorista.

Cotidiano