PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
4 meses

Cão foge por medo de rojões, e família oferece recompensa de R$ 5 mil

Tom desapareceu no sábado (10) e tem problemas no coração - Reprodução/Instagram
Tom desapareceu no sábado (10) e tem problemas no coração Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

13/07/2021 12h27

Uma família está oferecendo R$ 5 mil de recompensa para quem encontrar o cachorro de estimação Tom, um border collier de pouco mais de um ano, no Guarujá, litoral de São Paulo. O animal fugiu no sábado (10), após se assustar com os fogos de artifício que foram soltos em decorrência do jogo do Santos e Palmeiras, na disputa pelo Campeonato Brasileiro.

Segundo a estudante Bruna Maistro, de 25 anos, ela e o namorado foram viajar no dia anterior de Santos, cidade onde moram, para Curitiba. Os dois deixaram Tom com uma adestradora de confiança, que cuida do animal desde os seis meses de idade.

"No sábado, no final da tarde, ela avisou que ele fugido por causa dos fogos. Na hora do futebol soltaram fogos e ele morre de medo", contou a estudante ao UOL.

Tom - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Cachorro fugiu com medo de fogos de artifício
Imagem: Reprodução/Instagram

Tom teria escapado da casa da adestradora que está localizada em uma associação de moradores e desaparecido. Os dois decidiram retornar no domingo para acompanhar as buscas de perto.

"Todo mundo [da família] começou a vir para o Guarujá para ajudar", conta Bruna.

O casal imprimiu folhetos e faixas para alertar o bairro do desaparecimento do cachorro e começou uma campanha de recompensa de R$ 1 mil para quem encontrasse o animal. Entretanto, conforme o tempo ia passando, a apreensão da família foi aumentando.

"Ele tem probleminha do coração, toma remédio. A gente começou a ficar preocupado com isso", conta Bruna. Na tentativa de intensificar os esforços, o casal fez uma vaquinha com os familiares e amigos para conseguir um aumento da recompensa.

"Estamos com um grupo no Whatsapp com as pessoas que estão ajudando a procurar e aí a família deu um pouco, cada amigo deu um pouco, até que a gente chegou nos R$ 5 mil, que é o máximo que a gente consegue."

Segundo Bruna, Tom já havia apresentado medo com fogos de artifício anteriormente, durante um passeio na rua.

"Da outra vez eu sai correndo atrás dele e ele correu mais, até que eu me toquei que se eu corresse, ele ia correr também. Então eu parei e fiquei chamando ele. E foi assim que ele não fugiu. Mas dessa vez ele saiu desenfreado e ela não conseguiu alcançar ele", contou.

Agora, a família busca reencontrar o animal o mais breve possível.

É nosso filho, dorme na cama com a gente, fica o dia todo com a gente. Ele é super apegado. Nós vamos procurar até encontrar."

Cotidiano