PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Campeão de fisiculturismo é achado morto em casa no AP; causa é investigada

Ricardo Nunes foi campeão brasileiro de fisiculturismo em 2018 - Arquivo pessoal
Ricardo Nunes foi campeão brasileiro de fisiculturismo em 2018 Imagem: Arquivo pessoal

Abinoan Santiago

Colaboração para o UOL

01/08/2021 19h50

O atleta Ricardo Nunes Costa, 42, que já ganhou o campeonato brasileiro de fisiculturismo, foi encontrado morto neste domingo em casa, em Santana, região metropolitana de Macapá.

De acordo com o boletim de ocorrências registrado pela PM (Polícia Militar), um familiar encontrou Costa sem vida em um dos cômodos com a suspeita de "descarga elétrica", já que estava "com um fio elétrico na mão".

A família, contudo, afirma que o atleta sofreu uma parada cardiorrespiratória por causas naturais. O laudo não foi divulgado pela Politec (Polícia Técnico-Científica) do Amapá. O caso será investigado pela Polícia Civil.

"Foi uma parada cardíaca por ser um problema hereditário na família. Minha mãe tem problemas com pressão, assim como o Ricardo, eu e outro irmão", disse Sulivane Nunes, irmã do atleta, em contato com o UOL.

Costa era uma referência no bodybuilding, sendo vencedor de competições na região Norte. O ponto alto da carreira foi o título nacional na categoria sênior até 65 kg, no 49º Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo e Fitness, realizado em 2018.

O atleta também era técnico em enfermagem há 21 anos no Hospital Estadual de Santana. Ele ainda se graduou em Jornalismo e estudava Educação Física.

"Era um bom filho, irmão, esposo e pai. Como irmão mais velho, sempre teve o peso da responsabilidade de cuidar dos demais irmãos. Dedicou 21 anos da sua vida na área da saúde no hospital de Santana. Era apaixonado pelo fisiculturismo, conquistando vários campeonatos, já que se mostrava muito dedicado no que fazia, mantendo uma alimentação saudável e uma vida leve, servindo de inspiração", comentou a irmã.

O atleta deixa esposa e um filho de 14 anos. O sepultamento ocorreu no fim da manhã de hoje no Cemitério Municipal de Santana. O governo do Amapá e o Sindicato dos Jornalistas emitiram nota lamentando a morte.

Cotidiano