PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
6 meses

Marília Mendonça: Dono de terreno diz que viu avião bater em cabo e cair

Aeronave que levava a cantora Marília Mendonça, um assessor e um produtor caiu na última sexta-feira. lém dos três, o piloto e o copiloto também morreram - Divulgação/Cenipa
Aeronave que levava a cantora Marília Mendonça, um assessor e um produtor caiu na última sexta-feira. lém dos três, o piloto e o copiloto também morreram Imagem: Divulgação/Cenipa

Do UOL, em São Paulo

11/11/2021 09h19Atualizada em 11/11/2021 09h30

O empresário Aníbal Martins Julião Júnior, dono do terreno onde a aeronave que transportava a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas caiu na semana passada, disse que viu o momento em que o bimotor bate em um cabo de energia antes de cair.

"Foi trágico e muito rápido. Os meus empregados gritaram quando viram o avião bater no cabo e eu me virei a tempo de ver a queda", afirmou Júnior, ao jornal O Globo.

A polícia investiga se o bimotor atingiu cabos de uma torre de energia antes de cair em um rio em Piedade de Caratinga (MG), na sexta -feira (5). Ao recolherem os destroços, um cabo foi encontrado enrolado na hélice da aeronave.

Na entrevista, Aníbal relata ainda que acionou o Corpo de Bombeiros e o Samu e que ao chegar ao local do acidente, havia um forte cheiro de querosene no ar. Ele só soube que a cantora estava no avião depois.

"Conseguíamos visualizar os dois pilotos pela janela, já os passageiros estavam com as persianas de suas janelas abaixadas", contou ele, que acredita que as águas frias do rio tenham sido responsáveis por resfriar os destroços da fuselagem e dissipar o querosene, impedindo uma explosão.

"Acredito que tenha sido isso que impediu uma tragédia maior. No primeiro momento, não permiti que ninguém chegasse perto dos destroços, pelo risco de uma explosão ou incêndio, que, graças a Deus, não ocorreu", disse ele.

Na noite de terça-feira (9), os destroços do bimotor chegaram ao Rio de Janeiro onde passarão por uma perícia detalhada para identificar o que provocou o acidente. Os dois motores da aeronave serão periciados em Goiânia.

Cotidiano