PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Caseiro é procurado pela morte de esposa, criança e fazendeiro em Goiás

Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, é procurado pela polícia de Goiás suspeito de ter matado a namorada, a enteada e um fazendeiro vizinho  - Secretaria de Segurança Pública de Goiás
Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, é procurado pela polícia de Goiás suspeito de ter matado a namorada, a enteada e um fazendeiro vizinho Imagem: Secretaria de Segurança Pública de Goiás

Do UOL, em Goiânia

30/11/2021 13h01

Mais de 70 policiais, entre militares, civis e rodoviários federais realizam buscas pelo caseiro Wanderson Mota Protácio, 21, suspeito de matar a esposa grávida, a enteada de dois anos e um fazendeiro. As mortes ocorreram no último domingo (28), em Corumbá de Goiás, cidade a cerca de 110 km de Goiânia.

Uma força-tarefa foi criada pela Secretaria de Segurança Pública de Goiás e as buscas se concentram na zona rural de Abadiânia. Os policiais contam com o auxílio de helicópteros e também cães farejadores, em uma região próxima à área onde foram realizadas as buscas que localizaram Lázaro Barbosa, no mês de junho, que acabou morto pela polícia.

A Polícia Civil informou que as investigações sobre os crimes supostamente cometidos por Wanderson continuam e que o homem não conhece bem a região, o que deve levar à sua captura em breve. Moradores também têm feito denúncias e policiais à paisana auxiliam nas buscas na zona rural.

Segundo as investigações, no domingo, Wanderson matou a facadas a mulher, Raniere Aranha, 20, com quem esperava um bebê, em gestação de 4 meses, e a enteada. Em seguida, fugiu para a casa de um vizinho, onde roubou um revólver e depois matou a tiros o fazendeiro Roberto Clemente, 73.

Wanderson, de acordo com a polícia, ainda tentou abusar sexualmente da mulher da vítima e depois atirou nela, que se fingiu de morta. Ela está internada, mas não corre risco de morte.

O caseiro fugiu com a caminhonete do fazendeiro e seguiu para Alexânia, no entorno do Distrito Federal. De acordo com a polícia, o suspeito vendeu o celular da mulher na cidade e fugiu para a região de Abadiânia.

Passado violento

Segundo a Polícia Civil, Wanderson Mota Protácio já tem um histórico de violência. Em 2019, o caseiro, então com 18 anos, tentou matar a facadas a ex-companheira na cidade de Goianápolis, região metropolitana de Goiânia.

Pela tentativa de feminicídio, ele ficou preso até março desse ano, quando saiu da cadeia e começou o relacionamento com Raniere. A mulher e a filha foram enterradas no fim da manhã de hoje, no cemitério de Corumbá de Goiás, onde moravam com o caseiro na zona rural da cidade

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de Goiás informou que as investigações sobre os crimes estão a cargo da Delegacia Regional de Anápolis, com apoio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais e do Grupo de Investigação de Homicídios.

A Polícia Civil pede que qualquer informação que possa ajudar na captura de Wanderson seja comunicada por meio dos telefones: (62) 98595-6557 e 197.

Cotidiano