Conteúdo publicado há 4 meses

UNE pede exoneração de professor da Unicamp após ameaça a alunos com faca

A UNE (União Nacional dos Estudantes) pediu a exoneração do professor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) que atacou alunos com uma faca na manhã desta terça-feira (3).

O que aconteceu:

"Exigimos a exoneração imediata do agressor e sua prisão, visto que cometeu um crime que conta com testemunhas, fotos e vídeos", disse a UNE em postagem no X, antigo Twitter.

Segundo a UNE, o professor ameaçou estudantes e agrediu fisicamente pelo menos dois alunos por não concordar com a "paralisação contra a precarização das Universidades" — a USP (Universidade Estadual de São Paulo) também está em greve devido a falta de professores.

O professor teria entrado na universidade com duas facas e um spray de pimenta, segundo o DCE (Diretório Central dos Estudantes) da Unicamp.

Hoje, no momento em que a Unicamp amanheceu paralisada, ao tentar um diálogo com um professor sobre a paralisação, um professor pegou no meu braço, me jogou no chão e levantou uma faca para mim, vindo para cima. Graças à correria dos estudantes, a gente conseguiu correr disso. Mas um professor tentou esfaquear um estudante.
Gustavo Bispo, um dos diretores da entidade, em um vídeo publicado nas redes sociais

Os estudantes dizem que identificaram o autor das agressões. O nome, porém, segue preservado o docente, entretanto, foi detido.

Continua após a publicidade

Conforme a denúncia dos alunos, eles tentaram cercá-lo na universidade para evitar que o professor fugisse. Nesse momento, o docente teria tentando usar spray de pimenta contra outro estudante.

Procurada pelo UOL, a Unicamp disse que repudia os atos praticados no campus da universidade. "A conduta do docente, para além do inquérito policial instaurado, será averiguada por meio dos procedimentos administrativos adequados e serão tomadas as medidas cabíveis", afirmou a instituição, em nota. Leia a íntegra do comunicado no fim desse texto.

A reportagem também entrou em contato com a SSP (Secretaria da Segurança Pública de São Paulo). Em caso de manifestação, esse texto será atualizado.

Alunos estão em greve na Unicamp. A universidade amanheceu com paralisação estudantil hoje. Eles pedem melhores condições para a educação e protestam contra privatizações. Em alguns prédios da Unicamp, imagens que circulam nas redes sociais mostram que os estudantes colocaram pilhas de mesas e cadeiras nas portas das salas de aula.

Nota da Unicamp

A Reitoria da Unicamp vem a público repudiar os atos de violência praticados no campus de Barão Geraldo, nesta manhã do dia 03 de outubro. A conduta do docente, para além do inquérito policial instaurado, será averiguada por meio dos procedimentos administrativos adequados e serão tomadas as medidas cabíveis. Ressalte-se, ainda, que a Reitoria vem alertando que a proliferação de atos de violência com justificativa ou motivação política não é salutar para a convivência entre diferentes. É preciso, nesse momento, calma e serenidade para que os conflitos sejam tratados de forma adequada e os problemas, dirimidos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora