Conteúdo publicado há 3 meses

PM suspeito de integrar milícia tem corpo carbonizado em ataque no MA

Agentes das forças de segurança suspeitos de integrar uma milícia armada foram surpreendidos em uma emboscada na última sexta-feira (10) enquanto tentavam desocupar uma área rural no interior do Maranhão. Morto ao ser baleado na ação, um PM teve o corpo carbonizado próximo a um carro, também incendiado.

O que aconteceu

A ação começou quando um grupo armado formado por nove policiais militares e um policial penal estava a caminho do Povoado Carrasco, zona rural de Barra do Corda (MA), em três caminhonetes. Uma investigação da Polícia Civil indica que eles teriam sido contratados como milicianos por um fazendeiro para desocupar a área.

Mas o grupo foi interceptado no caminho e surpreendido a tiros, em uma ação que matou um PM suspeito de integrar a milícia e deixou outros dois policiais feridos a tiros. Após o ataque, o grupo fugiu do local.

Oito policiais militares e um policial penal que sobreviveram ao ataque foram indiciados e presos em flagrante pelo crime de formação de milícias. Seis deles foram recolhidos ao quartel de Barra do Corda. Os dois PMs feridos foram hospitalizados e se recuperam dos ferimentos. O policial penal foi levado a um presídio da região.

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão disse ter determinado investigações da Polícia Civil e da Polícia Militar. Agentes e peritos foram ao local para apurar as circunstâncias do crime, informou a nota.

A Secretaria de Segurança Pública destaca que não compactua com desvio de conduta dos agentes das forças e segurança e que vai atuar com rigor na apuração dos fatos, tanto no inquérito policial como por meio de procedimento administrativo instaurado pelo comando da Polícia Militar.
Nota da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes