Conteúdo publicado há 1 mês

Médico é encontrado morto com as mãos amarradas e corda no pescoço em SP

Um médico de 48 anos foi encontrado morto dentro da própria casa, em São Bernardo do Campo (SP), na noite de sexta-feira (19).

O que aconteceu

Aurélio Tadeu de Abreu foi achado sem camisa, com as mãos amarradas nas costas e uma corda ao redor do pescoço — a causa da morte não foi revelada. Os vizinhos acionaram a Polícia Militar após após perceberem que o portão da casa do médico estava aberto.

Câmeras de segurança registraram parcialmente a dinâmica do que aconteceu. Segundo a polícia, as imagens mostram o momento em que o médico chega em sua casa no começo da noite e, cerca de uma hora depois, uma mulher vai encontrá-lo no local. Os dois saem juntos da casa e retornam por volta das 21h.

Após retornarem, dois homens são vistos em frente a porta da residência e aguardam do lado de fora por cerca de 30 minutos. Posteriormente, esses indivíduos entram no imóvel.

Suspeito levou carro da vítima. Ainda de acordo com os investigadores, por volta das 23h de ontem, os suspeitos deixaram a residência. A mulher e um homem saem a pé. O segundo homem leva o veículo do médico que estava na garagem.

A perícia esteve no local para coletar impressões digitais para auxiliar na investigação. Não foram encontrados indícios de luta dentro do imóvel. Havia latas de cerveja e garrafas de vinho espalhadas na residência.

Um dos suspeitos foi preso e os outros dois — o segundo homem e a mulher — foram identificados. Até o momento, os dois não foram capturados. A polícia não esclareceu qual era a relação entre o médico e a mulher.

O caso foi registrado como latrocínio, que é o roubo seguido de morte, e é investigado pelo 2º DP de São Bernardo do Campo. Como os suspeitos não tiveram as identidades reveladas, não foi possível localizar suas defesas.

Deixe seu comentário

Só para assinantes