Conteúdo publicado há 1 mês

Polícia faz operação contra grupo que lavou dinheiro para milícia de Zinho

A polícia deflagrou hoje uma operação para desarticular a lavagem de dinheiro da milícia de Zinho, a maior da zona oeste do Rio.

O que aconteceu

Polícia cumpre mandados de busca e apreensão contra pessoas físicas e empresas. Entre os alvos estão Marcelo Morais dos Santos, o Grande, e Marcus Vinicius Vitoriano Profeta, o Profeta, segundo a TV Globo.

Polícia diz que Marcelo cuidava das finanças e da lavagem de dinheiro do miliciano Tandera, mas depois se aliou à milícia de Zinho. "Essa transição ocorreu em 2022, período em que Tandera sofreu consideráveis baixas em sua organização criminosa, resultando em seu enfraquecimento e quase extinção".

Criminoso usava empresas do setor de transporte para esconder a origem ilícita do dinheiro, apontam as investigações. Ele é considerado foragido pela polícia, mas a família de Grande acredita que foi morto em setembro de 2023, segundo a TV Globo.

Grupo movimentou R$ 30 milhões entre 2021 e 2024. Entre as atividades ilegais está a grilagem de terras, loteamento irregular de terrenos e extorsões contra comerciantes e moradores.

A Polícia Civil do Rio ainda não divulgou o balanço da operação de hoje. Também foram cumpridos mandados em Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso e Espírito Santo.

Deixe seu comentário

Só para assinantes