Conteúdo publicado há 29 dias

'Essa luta agora é minha', diz mãe de jovem gay encontrado morto

A mãe de Leonardo Rodrigues Nunes, morto depois de sair para um encontro marcado por aplicativo em São Paulo, se manifestou em uma rede social pedindo justiça pela morte do filho.

O que aconteceu

Adriana Rodrigues publicou em seu perfil: "essa luta agora é minha". Ela descreveu o filho como uma pessoa maravilhosa e um ser humano iluminado. "Vamos pra cima", afirmou.

O pai de Leonardo também se manifestou sobre a morte do filho que, segundo ele, foi morto por ser homossexual. "Ele morreu porque era gay", afirmou o pai do jovem, Aurélio Nunes, à imprensa durante o velório na tarde deste sábado (15). "Você não vê ódio contra héteros. Você não vê ódio contra brancos. Você não vê ódio contra ricos. Mas vê ódio contra pretos, contra pobres, contra gays".

Vítima foi encontrada baleada na noite de quinta-feira (13). Leonardo Rodrigues Nunes foi encontrado ferido na rua Rolando, no bairro da Vila Natália, zona sul da capital paulista. Não há informações de como o rapaz teria sido atingido pelos disparos.

Jovem foi socorrido e levado ao Pronto-Socorro do Hospital Ipiranga, mas não resistiu e morreu. Foram solicitados exames ao IC (Instituto de Criminalística) e ao IML (Instituto Médico Legal).

Leonardo, que tinha 24 anos, havia marcado um encontro por aplicativo na noite de quarta-feira (12). O rapaz compartilhou a localização dele com um amigo antes de encontrar a pessoa. O amigo registrou o boletim de ocorrência por desaparecimento na 5ª Delegacia de Pessoas Desaparecidas do DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa) depois de notar que a vítima não fez contato até o horário combinado.

A Polícia Civil investiga o caso. Procurada, a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública) não passou detalhes da ocorrência, nem informou se alguém já é investigado pelo crime, inclusive a pessoa com quem o jovem marcou o encontro.

Deixe seu comentário

Só para assinantes