Equipes de limpeza ainda aguardam melhora do tempo para voltar ao trabalho no golfo do México

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

As equipes de limpeza da empresa British Petroleum (BP) aguardam nesta segunda-feira (5) o fim da sucessão de pequenas tempestades no golfo do México para levar os navios que participam dos trabalhos de volta para alto-mar.

Após uma semana de paralisação devido à passagem da tempestade tropical Alex. “Estamos apenas esperando um pouco para ver se é possível enviar algumas equipes de limpeza para longe da costa novamente”, disse Coutnee Ferguson, porta-voz do Comando Conjunto de Informações no Alabama.

Nesta segunda-feira (5), Bob Grantham, porta-voz da empresa TMT Group, responsável pela maior embarcação que captura e separa o petróleo da água, afirmou que os testes feitos sobre a eficácia do trabalho de limpeza do navio “The Whale” são inconclusivos. O “The Whale” absorve água poluída, separa o petróleo da água e expele novamente a água limpa.

O navio passou a última semana tentando separar o petróleo da água do mar em uma área de 64,7 km² ao norte do local do vazamento no golfo do México, mas não teve sucesso devido ao mau tempo.

Combustível para o Irã

A petroleira britânica BP não renovou um contrato de abastecimento de combustível com as companhias aéreas iranianas, o que poderia explicar as dificuldades que essas empresas vêm enfrentando para reabastecer seus aviões, informa o Financial Times Deutschland (FTD) em sua edição desta terça-feira.

O contrato terminava no fim de junho, informa o FTD, que cita o exemplo de um avião da Iran Air que teve de aterrissar em Viena porque não pôde encher o tanque no aeroporto de Hamburgo.

"Não podemos nos pronunciar sobre os contratos individuais com cada companhia aérea. Mas respeitamos, em todos os países nos quais temos atividades, as regras locais sobre as sanções", afirmou a presidência do BP ao FTD, que afirma que as novas sanções votadas pela ONU influenciaram na decisão do grupo petroleiro.

O grupo francês Total e o grupo do Kwait Q8 afirmaram ao jornal econômico que entregariam o combustível normalmente.

Um funcionário iraniano anunciou nesta segunda-feira que os aeroportos do Reino Unido, Alemanha e Emirados Árabes recusam-se a abastecer os aviões iranianos de passageiros depois das novas sanções americanas.

*Com informações de agências internacionais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos