Topo

Vegetariana encontra carne estragada em pastel de queijo em mercado na Inglaterra

"A carne exalava um mau cheiro e eu tive vontade de vomitar", afirmou Duffy - Reprodução/Mail Online
"A carne exalava um mau cheiro e eu tive vontade de vomitar", afirmou Duffy Imagem: Reprodução/Mail Online

DO UOL, em São Paulo

19/03/2013 16h44

Uma vegetariana quer processar a rede supermercados inglesa Tesco depois de ter encontrado pedaços de carne estragada em um pastel de queijo de fabricação da rede, segundo o britânico Mail Online.

Natasha Duffy, 21, comprou uma embalagem com dois pastéis em uma loja da Tesco em Tovil, no Estado de Kent, na Inglaterra, mas só percebeu o ocorrido quando já havia comido metade de um dos salgados e relata ter se sentido mal após comer o produto.

O assistente da loja onde o produto foi adquirido disse que a embalagem com dois pastéis custa 1,50 libra (R$ 4,50), é de fabricação própria e tem rótulo adequado para vegetarianos.

"Coloquei uma fatia no forno e comi metade dele, quando notei pequenos pedaços de carne de cor rosada no meu prato", disse. "Então, levantei a massa restante e encontrei mais carne. Elas exalavam um mau cheiro e eu tive vontade de vomitar", afirmou Duffy.

"Não quero voltar na Tesco tão cedo. Agora vou enviar as provas para a rede, para que eles examinem", disse a garota.

A cadeia de supermercados tem experimentado um momento delicado após ter sido descoberto que usava carne de cavalo na fabricação de hambúrgueres.

A descoberta veio à tona por meio de testes feitos pela Autoridade de Segurança Alimentar da Irlanda (FSAI, na sigla em inglês). O órgão encontrou DNA de cavalo em marcas vendidas pela empresa.

Isso fez com que milhares de produtos da rede fossem retirados das prateleiras e que a rede tivesse um prejuízo de quase R$ 1 bilhão.

Sobre o caso de Duffy, a rede de supermercados prometeu uma investigação completa sobre mais esse deslize. Um porta-voz da Tesco afirmou que "estão desconcertados em saber sobre o ocorrido".

"Se a nossa cliente for capaz de devolver o produto à loja, vamos começar uma investigação completa junto ao fornecedor. Alternativamente, podemos oferecer outro produto que seja conveniente ao cliente", afirmou.

Mais Internacional