'Pelado' do Vaticano tinha sonho de morar em Roma; família está perplexa

Eduardo Schiavoni

Colaboração para o UOL, em Ribeirão Preto (SP)

  • Reprodução/Facebook/Cherubah Giampaoli Luis Carlos Cherubino

    Luis Carlos Giampaoli posta foto na Itália

    Luis Carlos Giampaoli posta foto na Itália

Técnico de Enfermagem com ampla experiência, cozinheiro de mão cheia, muito religioso e dono de uma inteligência diferenciada. Como sonho de vida, viver na Europa, especificamente em Roma. Assim familiares descrevem o brasileiro Luis Carlos Giampaoli, 44, detido na última segunda-feira (4) no Vaticano depois de entrar nu na Basílica de São Pedro.

O vídeo feito por um turista rodou o mundo. Nele, Luis aparece vestindo apenas meias, tênis e uma mochila preta enquanto levanta os braços e grita que "não há solidariedade em Roma", dizendo que demorou 17 anos para conseguir a esperada cidadania italiana e agora teve que dormir nas ruas.

Segundo filho de uma família com sete irmãos, Luis é solteiro e não tem filhos. Os pais, já mortos, passaram toda a vida em Laranjal Paulista (a 159 km de São Paulo). Neto de imigrantes italianos, Luis mudou-se para São Paulo há cerca de seis anos, onde concluiu um curso técnico de enfermagem e chegou a trabalhar, segundo a família, em hospitais de grande porte, entre eles o Hospital das Clínicas. A reportagem confirmou que ele tem registro no Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.

Segundo a irmã Cláudia João Paulo, ele também fez curso de gastronomia e teatro. "Sempre se deu bem em tudo, estava feliz em São Paulo. É muito inteligente, tem facilidade em aprender. Mas sempre falou de ir para Roma, queria a cidadania. Desde antes de se mudar ele fala nisso", conta.

Cláudia conta ainda que Luis é o único dos sete a conseguir a cidadania italiana. Para isso, teve que ir a Itália e corrigir um erro cometido pelo funcionário do cartório que registrou os avós. "O certo é Giampaoli, mas o funcionário errou e todos, desde o meu avô, foram registrados como João Paulo. Ele foi até lá e conseguiu provar que estava errado e mudou o nome para conseguir a cidadania", conta.

Motivos

Também irmão de Luis, o eletricista Alexandre João Paulo, que mora em Cerquilho (a 140 km de São Paulo), conta que, na família, ninguém tem ideia do que levou o irmão a entrar pelado na igreja.

"Ninguém tinha ideia de que ele estava com problemas. Mandava fotos sempre, a maioria em pontos turísticos de Roma, e não se queixava sobre falta de dinheiro", conta.

Reprodução/Twitter/@EdoardoBuffoni
Luis ficou pelado na Basílica de São Pedro

Já o primo Gustavo Giampaoli disse que conversou com Luis no fim do ano passado e afirmou que ele tinha se mostrado um pouco "amargurado" pelo fato de as coisas na Itália não correrem exatamente como ele planejava. "Ele imaginou que, com a cidadania, conseguiria um padrão de vida diferente em Roma, mas não foi o que ocorreu. Acho que ele se decepcionou", conta.

Surpresa

Já Estevam Torres Silva, 38, que se diz amigo de Luis, contou que não consegue entender a ação do brasileiro. "Ele tem um dom, já cozinhou para mim e o faz divinamente. Não consigo imaginar o que possa ter acontecido. É uma pessoa especial", disse.

Uma outra parente, que pediu para não ser identificada, afirmou que a família está perplexa. "Como todo mundo, estou sem saber o porquê dessa atitude tão infeliz. Espero que ele reflita muito", disse.

Itamaraty

De acordo com a polícia italiana, o brasileiro entrou vestido na Basílica de São Pedro, mas se despiu e começou a gritar, com os braços abertos, que era brasileiro. Ele estava, ainda segundo as autoridades italianas, em estado de confusão e foi levado para a ala psiquiátrica de um hospital vizinho à igreja.

A família, entretanto, relatou que, até o fim da tarde desta quinta-feira (7), não teve notícias de Luis. Segundo os familiares, o Itamaraty está prestando auxílio nessa questão e deve ter novidades até o fim de semana.

A reportagem do UOL conversou com o Itamaraty que informou, através da sua assessoria de imprensa, que está trabalhando no caso e ciente da situação, mas que não poderia prestar qualquer esclarecimento sem a autorização da família. A diplomacia brasileira está em contato com a família.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos