Homens armados matam 18 e fazem reféns em shopping de Bagdá; EI assume ataque

Do UOL, em São Paulo

O grupo radical Estado Islâmico assumiu nesta segunda-feira (11) a responsabilidade por um atentado contra o shopping em Bagdá, no Iraque, matando 18 pessoas e deixando pelo menos outras 50 feridas.

Homens armados invadiram o shopping Al-Jawhara, no bairro xiita de New Baghdad, após a explosão de um carro-bomba nos arredores. O ataque durou pelo menos uma hora, e foram feitos refens. Oficiais iraquianos inicialmente afirmaram que cerca de 50 pessoas estiveram nas mãos do grupo.

Militares isolaram a área e invadiram o prédio, enfrentando os atiradores. Dois terroristas foram mortos, e outros quatro foram presos. Pelo menos quatro policiais estão entre as vítimas. Os reféns foram libertados após a ação dos militares.

Em nota, o EI disse que quatro homens "do califado" promoveram o ataque, e admitiram a responsabilidade inclusive pelo carro-bomba, prometendo que "o pior está por vir". A área atacada é ocupada por uma maioria xiita, grupo alvo de ataques recentes do Estado Islâmico.

Após o atentado, autoridades fecharam o acesso para a chamada Zona Verde, onde estão embaixadas e prédios governamentais iraquianos. Várias ruas principais, shoppings e pontes na região da capital iraquiana também foram fechados.

O Iraque vive desde junho de 2014 uma sangrenta luta contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI), que esse ano proclamou um califado nas amplas áreas deste país e da Síria sob seu controle. (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos