Trump vence a terceira seguida na corrida presidencial, segundo projeções

Do UOL, em São Paulo

  • Ethan Miller/Getty Images/AFP

    Trump comemora em Las Vegas a vitória na prévia de Nevada, sua terceira seguida rumo à indicação do Partido Republicano para concorrer à Casa Branca

    Trump comemora em Las Vegas a vitória na prévia de Nevada, sua terceira seguida rumo à indicação do Partido Republicano para concorrer à Casa Branca

Projeções da imprensa norte-americana apontam que o magnata e pré-candidato à presidência dos Estados Unidos Donald Trump venceu com ampla vantagem o caucus (assembleia popular) do Partido Republicano no Estado de Nevada, sua terceira vitória seguida em uma prévia eleitoral, após o segundo lugar na primária de Iowa, a primeira a ser realizada.

As projeções, emitidas por veículos como "CNN", "Fox News" e "NBC News", foram divulgadas pouco depois  das votações, às 21h local (2h de Brasília da quarta-feira). Segundo os números oficiais, com 16% das urnas apuradas, Trump obtém 46,4% dos votos, seguido de seus dois principais adversários: os senadores de origem cubana Marco Rubio (23,5%) e Ted Cruz (20,3%).

Em seu discurso de comemoração, Trump fez várias referências à possibilidade cada vez mais real de que ele será o indicado republicano e, portanto, um dos dois candidatos à presidência, algo que poucos poderiam imaginar há um ano.

"Dentro de pouco tempo, vocês terão orgulho de seu presidente e ainda mais orgulho de seu país", disse Trump aos presentes em sua festa de apuração. Trump tembém destacou que quase todos os grupos de eleitores o escolheram, entre eles os hispânicos, o que, argumentou, o deixa "muito contente"

O magnata ainda lembrou que as pesquisas lhe dão bons resultados nos próximos estados que vão realizar primárias e caucus na corrida republicana, como Tennessee, Arkansas e Oklahoma.

Das quatro prévias republicanas, Trump venceu três, e ele lidera a maioria das pesquisas nos Estados da superterça. O sucesso do empresário assusta a base republicana que o considera um oportunista que já apoiou candidatos democratas e não representa os princípios do partido. Cada vez mais vozes republicanas discutem abertamente a necessidade de interromper a ascensão de Trump.

"Ninguém parou ele porque ninguém realmente tentou", escreveu em um manifesto Katie Packer, diretora-executiva de um Super Pac (comitê de arrecadação de fundos para candidatos) criado para se opor a Trump. "Em 30 anos na política, eu nunca vi uma campanha em que o favorito não sofre uma campanha estratégica agressiva contra ele."

Mais participações, e mais latinos

Os dados de participação total serão divulgados mais tarde, no entanto, o Partido Republicano confirmou que 37 mil pessoas se tinham registrado até o meio da tarde, um número superior ao de 2012, quando 33 mil pessoas votaram.

No entanto, esses são números pequenos se forem comparados com os 182 mil eleitores no caucus republicano do início de mês em Iowa, um estado com população similar a Nevada.

Segundo as pesquisas feitas pela emissora "CNN", 86% dos eleitores que compareceram ao caucus eram brancos e 8% latinos, o que significa um aumento de 60% nos eleitores hispânicos em comparação com 2012. A pesquisa ainda mostrou que 70% dos eleitores tinham decidido seu voto há mais de uma semana.

Estão em jogo em Nevada 30 delegados, que serão distribuídos proporcionalmente com base nos resultados dos candidatos. Para ficar com a indicação republicana para concorrer à Casa Branca, um candidato terá que conseguir pelo menos 1.237 delegados em todo o país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos