Na Índia, crianças são amarradas a pedras na calçada enquanto mães trabalham

Do UOL, em São Paulo

  • Amit Dave/Reuters

Shivani é uma criança de um pouco mais de um ano que passa pelo menos nove horas por dia, sob temperaturas de mais de 40ºC, amarrada a uma pedra na rua, perto de onde sua mãe trabalha. Uma fita, com a inscrição "perigo", está amarrada ao tornozelo dela em uma área de construção civil, onde ela chora constantemente e tenta se mover.

Amit Dave/Reuters

Sua mãe, Sarta Kalara, diz que não tem outra opção além de amarrar a pequena Shivani à pedra enquanto seu marido e ela trabalham para ganhar 250 rúpias (cerca de US$ 3,8, o equivalente a R$ 13,50) cavando buracos para cabos de eletricidade na cidade de Ahmedabad, na Índia.

Amit Dave/Reuters

"Ela fica amarrada para não ir para a rua. Meu filho mais velho tem 3 anos e não é capaz de controlá-la", disse a mãe de 23 anos, escondendo o próprio rosto com seu sari enquanto a criança fica exposta.

Amit Dave/Reuters

"Esta área tem o trânsito muito movimentado, não tenho outra opção. Faço para a própria segurança dela".

Enquanto Shivani, que já anda, está amarrada, os homens bebem água e as mulheres fazem uma pausa no trabalho para alimentar os filhos --alguns deles também amarrados às pedras pelo tornozelo.

Amit Dave/Reuters

Existem cerca de 40 milhões de pessoas trabalhando em construções na Índia, uma em cada cinco é mulher, e a maioria é de imigrantes pobres que mudam constantemente de cidade em busca de trabalho. Pelo país, não é incomum ver crianças pequenas rolando na areia e na lama enquanto seus pais carregam tijolos ou cavam buracos nas ruas.

Muitas destas famílias vivem em tendas ou dormem a céu aberto, como a família de Sarta e Shivani.

Amit Dave/Reuters

A unidade indiana da ONG Save the Children diz que creches são raras e custam caro. "Deveriam existir creches, tanto do governo como das construtoras. Deveria existir um lugar seguro para estas crianças. Nestes lugares, há o risco real de que elas se machuquem", afirma Prabhat Jha, da Save the Children. (Com Reuters)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos