Foto com bilionário suspeito de fraude causa confusão para político na Índia

Do UOL, em São Paulo

  • Chandan Khanna/ AFP

    Manifestante participa de protesto contra o bilionário Nirav Modi, em Nova Déli

    Manifestante participa de protesto contra o bilionário Nirav Modi, em Nova Déli

Na última quinta-feira (15), investigadores indianos declararam que o bilionário indiano Nirav Modi, dono da joalheria internacional que leva seu nome, está sendo investigado por suposto envolvimento em um esquema de fraude de US$ 1,8 bilhão no Banco Nacional de Punjab. O que inicialmente seria um grande escândalo econômico, agora está se tornando um problema político para o primeiro-ministro Narendra Modi.

Tudo porque Nirav Modi, um dos homens mais ricos da Índia, apareceu em uma fotografia com empresários indianos junto ao primeiro-ministro Narendra Modi no Fórum Econômico Mundial de Davos, que aconteceu na semana do dia 23 de janeiro.

Logo surgiram rumores de que o primeiro-ministro estava envolvido no esquema de fraude. Prontamente, Ravi Shankar Prasad, membro do gabinete, se pronunciou dizendo que o bilionário Modi não estava na delegação oficial do encontro econômico.

"Ele foi para Davos por conta própria e somente participou de uma foto com empresários, o que não mostra nenhuma conexão com o primeiro-ministro", disse Prasad a repórteres.

Reprodução/ Twitter
O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi (de barba branca, sentado no centro), e o bilionário Nirav Modi (fila do meio, terceiro a partir da esquerda) em foto feita no Fórum Econômico Mundial, em Davos

A oposição, porém, está se aproveitando das conexões para levantar suspeitas de que o primeiro-ministro sabia do esquema. Os políticos, inclusive, estão usando o fato de os dois homens terem coincidentemente o mesmo sobrenome (eles não têm nenhum parentesco) em uma hashtag: #From1MODI2another ("de um Modi para o outro", em tradução livre).

Na época da foto, no entanto, Nirav Modi já havia deixado a Índia, um mês antes de o escândalo estourar. Sua mulher, irmão e tio, todos envolvidos nos negócios da família, também deixaram o país no começo de janeiro.

Após o início das investigações, as autoridades indianas pediram que o passaporte do bilionário fosse cancelado e a Interpol emitiu um alerta pedindo informações sobre seu paradeiro. Um rede de televisão indiana, contudo, afirma que ele estava em Nova York com a família no começo de fevereiro.

Chandan Lhanna/ AFP
Manifestante toca em imagem de Nirav Modi

O esquema de fraude

Por meio de um comunicado na quarta-feira, o Banco Nacional de Punjab declarou que descobriu em janeiro um esquema de fraude envolvendo seus funcionários e alguns de seus maiores clientes desde 2011. Ao longo de sete anos, empresários pegaram empréstimos que representam um terço do valor de mercado do banco sem garantia.

Alguns dos empréstimos foram usados para cobrir dívidas com outros credores, o que pode indicar que o esquema tenha ramificações maiores dentro do setor bancário indiano.

A imprensa indiana rapidamente ligou o esquema ao bilionário Nirav Modi, mas as autoridades ainda não o acusaram publicamente neste caso. No entanto, o bilionário está sendo investigado por suposta fraude para conseguir cerca de US$ 43 milhões em empréstimos. (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos