PUBLICIDADE
Topo

Japão continua buscas por desaparecidos em inundações; ao menos 57 morreram

Do UOL, em São Paulo

08/07/2018 04h22

Equipes de emergência japonesas deram sequência, neste domingo (8), às buscas por desaparecidos nas inundações que atingem o sudoeste do país. Ao menos 57 pessoas morreram e outros 2 milhões de indivíduos foram forçados a deixar suas casas em razão das fortes chuvas. 

Segundo a CNN, com dados da Agência de Gestão de Incêndios e Desastres do Japão, mais de 50 pessoas ficaram feridas e outras 22 estão desaparecidas.

As fortes chuvas começaram na quinta-feira (5) e mantêm em alerta 20 províncias --três delas em nível máximo: Gifu, Ehime e Kochi-- por possíveis transbordamentos de rios e desastres relacionados com deslizamentos de terra.

Uma equipe de 54 mil pessoas, incluindo soldados das Forças de Autodefesa (Exército), policiais e bombeiros, participa dos resgates, para os quais 41 helicópteros foram enviados.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, descreveu como "corrida contra o tempo" os trabalhos de resgate e ordenou dar prioridade aos resgates e evacuações para evitar mais danos.

Os veículos de imprensa locais continuam neste domingo retransmitindo imagens de locais inundados, casas soterradas pela lama e o trabalho das equipes de resgate.

Na província de Okayama, os trabalhos de resgate se prolongam durante a noite para ajudar as centenas de pessoas que ficaram presas nos telhados de suas casas. (Com agências internacionais)