PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Inglaterra não reabrirá escolas primárias a todos antes das férias de verão

Abertura das escolas na Inglaterra será feita de maneira escalonada - Getty Images
Abertura das escolas na Inglaterra será feita de maneira escalonada Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

09/06/2020 10h47Atualizada em 09/06/2020 13h06

O secretário de Educação britânico, Gavin Williamson, abandonou os planos do governo de reabrir escolas primárias a todos os alunos da Inglaterra antes das férias de verão (inverno no hemisfério sul).

Em vez disso, o secretário de Educação disse que as escolas serão convidadas a receber o máximo de crianças que puderem, seguindo as regras sobre máximo de 15 alunos por classe e manter o distanciamento social.

O governo espera ter todas as escolas primárias e secundárias abertas para "mais" alunos em setembro e, para os alunos do 10º (o equivalente ao primeiro ano do ensino médio) e 12º ano, algum acesso presencial aos professores após 15 de junho.

Na semana passada, as escolas primárias em todo o país começaram uma reabertura em fases, com o governo solicitando que as crianças do berçário e 1º e 6º anos voltassem às aulas. Mas, dirigindo-se aos deputados, Williamson disse: "Eu sei que as escolas precisam de tempo para implementar medidas de proteção estritas. A segurança de nossos filhos, jovens e funcionários continua sendo minha prioridade", acrescentou. "Não podemos acolher todas as crianças da escola primária antes do verão por um mês inteiro."

O número de mortes suspeitas e confirmadas por coronavírus no Reino Unido se aproxima de 50 mil, de acordo com os dados do ONS (Escritório Nacional de Estatísticas) publicados hoje.

O organismo contabilizou, até 29 de maio, 49.989 casos nos quais a covid-19 figura como causa provável ou certa da morte nas certidões de óbito.

Coronavírus