PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Caso Madeleine: ex-advogado de suspeito acha que ele tem culpa no sumiço

Madeleine McCann, que desapareceu em Portugal em 2007 aos três anos de idade - PA MEDIA
Madeleine McCann, que desapareceu em Portugal em 2007 aos três anos de idade Imagem: PA MEDIA

Do UOL, em São Paulo

22/06/2020 13h09

O advogado português Serafim Vieira, que já trabalhou para o principal suspeito no caso Madeleine McCann — o alemão Christian Brueckner —, acredita que ele pode ser o culpado pelo desaparecimento da menina, em 2007, diz o site britânico The Mirror.

Vieira representou Brueckner um ano antes, em 2006, em outro caso, quando ele foi preso por roubar combustível de veículos pesados em Algarve (Portugal).

"Acho que ele pode estar por trás do sumiço de Madeleine", afirmou em entrevista ao canal de TV RTP, de Portugal.

O advogado diz que o homem pode ter sequestrado a criança, que tinha três anos de idade na época, e vê traços psicopatas no suspeito.

Em 2006, durante uma audiência judicial, o alemão admitiu que já tinha cumprido pena de 18 meses na prisão por atacar sexualmente um menor de idade na Alemanha, quando tinha 17 anos.

Pelo fato de não fornecer seu endereço à Justiça portuguesa, Bruckner ficou em prisão preventiva por oito meses.

Ele vivia em uma cabana de fazenda alugada nos arredores da Praia da Luz — mesmo local onde Madeleine desapareceu —, mas disse ao tribunal que se abrigava em uma van de acampamento, em um depósito de sucata no povoado de Barrocal.

Só bem recentemente foi revelado que Brueckner é um dos principais suspeitos no caso Madeleine.

O alemão de 43 anos já foi condenado por estuprar uma idosa americana que passava férias em Portugal. Uma irlandesa brutalmente estuprada por um homem mascarado, enquanto trabalhava em um hotel próximo à Praia da Luz, pediu a reabertura da investigação do crime, por acreditar que foi atacada por Brueckner.

A polícia também está investigando se o alemão está vinculado aos casos de cinco crianças, em 1996, na Alemanha, Bélgica e Portugal.

Internacional