PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Brasil volta ao Conselho de Segurança da ONU

Imagem de arquivo de debate no Conselho de Segurança da ONU; Brasil vai integrar o órgão pela 11ª vez - Xinhua/Li Muzi
Imagem de arquivo de debate no Conselho de Segurança da ONU; Brasil vai integrar o órgão pela 11ª vez Imagem: Xinhua/Li Muzi

Do UOL, em São Paulo

11/06/2021 13h27Atualizada em 11/06/2021 14h16

O Brasil foi eleito hoje para ocupar um assento não permanente no Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas). Será a 11ª vez que o país vai integrar o órgão — a última foi no biênio 2010-2011. O colegiado é responsável pela manutenção da paz e segurança internacionais.

As eleições ocorreram hoje, em Nova York, durante a 75ª Assembleia Geral das Nações Unidas, e o Brasil recebeu 181 votos. Em sua conta oficial no Twitter, Volkan Bozkir, presidente da 75ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, publicou os resultados da votação.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores disse que "o resultado reflete o reconhecimento da histórica contribuição brasileira para a paz e a segurança internacionais".

"No Conselho de Segurança, o Brasil buscará traduzir em contribuições tangíveis a defesa da paz e da solução pacífica das controvérsias, dentre outros princípios inscritos na Constituição Federal de 1988 e na Carta das Nações Unidas. O País pretende, ainda, fortalecer as missões de paz da ONU e defender os mandatos que corroborem a interdependência entre segurança e desenvolvimento", acrescenta o comunicado.

Além do Brasil, também foram eleitos Albânia, Emirados Árabes Unidos, Gabão e Gana. Os cinco novos membros tomarão posse em 1º de janeiro de 2022 e servirão até 31 de dezembro de 2023.

O Conselho de Segurança da ONU é composto por 15 membros: 5 permanentes — Estados Unidos, Rússia, França, Reino Unido e China — e 10 não permanentes, que são eleitos para mandatos de dois anos pela Assembleia Geral. Os assentos não permanentes são distribuídos regionalmente.

Internacional