Topo

Alemanha não sabe o que fazer com aqueles que retornam do Estado Islâmico

Bulent Kilic/AFP
20.fev.2019 - Combatentes do Estado Islâmico e suas famílias deixam a cidade de Baghuz, na Síria, nesta quarta-feira (20). O local é considerado o último reduto do grupo no leste do país Imagem: Bulent Kilic/AFP
Exclusivo para assinantes UOL

Jörg Diehl, Julia Amalia Heyer, Martin Knobbe, Roman Lehberger, Christoph Reuter, Fidelius Schmid, Andreas Wassermann e Wolf Wiedmann-Schmidt

2019-03-05T00:01:00

05/03/2019 00h01

"Você sabe qual foi a melhor coisa na minha jihad por Alá?" perguntou Bajram G., um radical islâmico de perto de Bonn que é considerado uma ameaça potencial pelas autoridades alemãs, a um conhecido pelo Facebook. A melhor coisa, ele escreveu, responden...