Exclusivo para assinantes UOL

Após acordo, potências do Oriente não explicam como reforçar cessar-fogo na Síria

Anne Barnard e Hwaida Saad

Em Astana (Cazaquistão)

  • Omar Haj Kadour/AFP

    Garoto caminha em região destruída por ataque aéreo das forças do governo, em Binnish, na Síria

    Garoto caminha em região destruída por ataque aéreo das forças do governo, em Binnish, na Síria

Dois dias de negociações sobre a guerra civil na Síria terminaram na última terça-feira (24) com um acordo entre Irã, Rússia e Turquia para supervisionar o cumprimento de um frágil cessar-fogo parcial. Mas nem o governo sírio, nem os combatentes rebeldes --que se encontraram brevemente cara a cara pela primeira vez em quase seis anos de guerra-- assinaram o acordo.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos