PUBLICIDADE
Topo

Após perder bebê doente terminal, mãe luta por legalização parcial do aborto no Chile

Karen Espindola entrando no Tribunal Constitucional, em Santiago, no Chile - TOMAS MUNITA/NYT
Karen Espindola entrando no Tribunal Constitucional, em Santiago, no Chile Imagem: TOMAS MUNITA/NYT
Conteúdo exclusivo para assinantes

Pascale Bonnefoy

Em Santiago (Chile)

19/08/2017 00h01

Karen Espíndola tinha 22 anos e estava grávida de 12 semanas quando um médico lhe disse que seu bebê estava fadado a morrer. Ele sofria de uma má-formação que impede o desenvolvimento normal do cér...