Exclusivo para assinantes UOL

Pânico no Havaí lembra que não estamos preparados para uma guerra com a Coreia do Norte

Andrew Swick

  • Staff Sgt. Joshua Smoot/U.S. Air Force/AP

    Foto publicada pelas Forças Aéreas dos EUA mostra um avião B-2 Spirit que chegou à base aérea de Guam, no Pacífico, vindo do Missouri

    Foto publicada pelas Forças Aéreas dos EUA mostra um avião B-2 Spirit que chegou à base aérea de Guam, no Pacífico, vindo do Missouri

O alerta enganoso de "ameaça de míssil" enviado a milhares de telefones de americanos no Havaí no último sábado (13) provavelmente teria sido descartado como um erro óbvio se fosse recebido alguns meses atrás. No clima atual, porém, com o presidente recentemente comparando o tamanho de seu "botão nuclear" com o do líder norte-coreano, o perigo iminente de guerra parece terrivelmente real. Em todo o Havaí, pessoas procuraram abrigo e pesquisaram na internet instruções para sobreviver a um ataque nuclear, enquanto esperavam 38 minutos agônicos até que a Agência de Gestão de Emergências do Havaí emitisse uma correção. 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos