PUBLICIDADE
Topo

Política

Lula critica Facebook por não tirar do ar página que pede morte do ex-presidente

Do UOL, em São Paulo

07/08/2015 11h41Atualizada em 07/08/2015 11h44

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou na manhã desta sexta-feira (7), por meio das redes sociais, a atitude do Facebook de não retirar do ar a comunidade "Morte ao Lula".

O Instituto Lula, que administra a página oficial de Lula na rede social, informa que desde 14 de julho tem solicitado a remoção do grupo. "Acreditamos que ela [a página] claramente viola as regras de conduta do site, porque ameaça a integridade física do ex-presidente e incentiva a violência".

 

Facebook se recusa a remover comunidade que ameaça a vida de LulaDesde o dia 14 de julho o Instituto Lula pede ao...

Posted by Lula on Sexta, 7 de agosto de 2015

Na mesma postagem, o instituto lembra o ataque à bomba ocorrido no último dia 30 na sede da entidade, no Ipiranga, zona sul de São Paulo.

"Mesmo depois da bomba, no dia 30 de julho, o Facebook continua a não considerar como “ameaça real” uma comunidade que abertamente pede a morte de uma pessoa. Por isso viemos, por meio do próprio Facebook, criticar a atitude da empresa e pedir aos usuários que repudiem essa comunidade que promove o ódio", diz o post.

A comunidade "Morte ao Lula" é pública (qualquer pessoa pode fazer parte), foi criada em 9 de julho e tinha 4.020 membros até o fim da manhã de hoje.

A reportagem do UOL ainda não conseguiu entrar em contato com o Facebook no Brasil.

Bomba é lançada contra sede do Instituto Lula em SP; veja

Política