Lula não se preocupou com os pobres e PT é quadrilha, dizem adversários

Do UOL, em São Paulo*

Adversários políticos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitaram o anúncio da denúncia do Ministério Público Federal do Paraná nesta quarta-feira (14) para reforçar as críticas ao petista. Parlamentares do PSDB e do DEM classificaram o PT como "quadrilha" e Lula como seu chefe.

"Que Lula sempre foi o comandante desse esquema, nunca tive dúvidas. Hoje cai por terra toda essa farsa para criar a imagem de alguém que se preocuparia com os mais pobres. Lula nada mais é do que comandante de um esquema de corrupção nunca visto antes", disse o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO).

"O PT, capitaneado por Lula, sempre se comportou como uma quadrilha que se interessava apenas em garantir benefícios ao seu grupo e se perpetuar no poder. Que todos sejam julgados e condenados pelos seus crimes", acrescentou o parlamentar

"Não há organização criminosa sem um comando. Era uma jabuticaba brasileira. Parece que hoje o Ministério Público apontou um chefe, e o chefe é o Lula", afirmou o líder do governo no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP).

Outro a fazer críticas foi o líder do DEM na Câmara dos Deputados, Pauderney Avelino (AM). "Ao contrário do que oferecia nas campanhas eleitorais, Lula e o PT só enriqueceram a si próprios, afundando o Brasil em sua maior recessão", declarou em nota distribuída por sua assessoria.

O parlamentar disse que o PT "propagava o discurso da legalidade", mas agora "tem o seu principal nome indicado pelo MPF como o comandante máximo do esquema de corrupção".

O líder do DEM acrescentou que Lula nomeou diretores na estatal para arrecadação de propina. "Sempre alertamos para os malefícios do aparelhamento da máquina pública por asseclas e apaniguados políticos."

Presidente do PT

O presidente nacional do PT (Partido dos Trabalhadores), Rui Falcão, disse que a denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é uma tentativa de criminalizá-lo sem provas. "Todo esse processo é sem prova. Trata-se de interditar o presidente Lula", disse Falcão, em entrevista à rádio CBN.

Falcão estava em reunião pela manhã no conselho nacional do partido, inclusive, com a presença do ex-presidente, que esteve no local durante toda a manhã.

Denúncia

A Operação Lava Jato denunciou formalmente o ex-presidente, a ex-primeira dama Marisa Letícia, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, o ex-presidente da OAS José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, dois funcionários da empreiteira e outros dois investigados no caso do tríplex no Guarujá (SP).

De acordo com os procuradores, Lula recebeu "benesses" da empreiteira OAS - uma das líderes do cartel que pagava propinas na Petrobras - em obras de reforma no apartamento 164-A do Edifício Solaris. O prédio foi construído pela Bancoop (cooperativa habitacional do sindicato dos bancários), que teve como presidente o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto - preso desde abril de 2015. O imóvel foi adquirido pela OAS e recebeu benfeitorias da empreiteira.

A Polícia Federal já havia indiciado Lula, a ex-primeira dama Marisa Letícia, o ex-presidente da OAS e um engenheiro da empreiteira que participou da reforma do imóvel. (*Com Estadão Conteúdo)

Lula denunciado, e agora? Blogueiros do UOL analisam

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos