PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Prefeito xinga deputado de 'corno', passa mal e para na UTI após bate-boca

Prefeito Mazinho Serafim (MDB) chamou o deputado Gerlen Diniz (PP) de "corno" - Reprodução/@AltinoMachado
Prefeito Mazinho Serafim (MDB) chamou o deputado Gerlen Diniz (PP) de 'corno' Imagem: Reprodução/@AltinoMachado

Pedro Paulo Furlan

Do UOL, em São Paulo

25/05/2022 19h23

Em sessão ordinária da Aleac (Assembleia Legislativa do Estado do Acre) ocorrida hoje, o prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB), e o deputado Gerlen Diniz (PP) tiveram uma discussão acalorada.

Após trocar acusações e xingamentos com o parlamentar, Serafim sofreu um princípio de infarto e precisou ser levado para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para ser submetido a um cateterismo de urgência.

Tudo começou quando Diniz, em seu discurso na Assembleia, criticou a gestão municipal do prefeito, denunciando supostos gastos em uma usina de asfalto na cidade. Anteriormente, o deputado já havia tecido críticas a Serafim, chamando as ações dele de "desmandos".

"Na data de ontem, fiz diversas denúncias na tribuna da Aleac relacionadas aos desmandos que acontecem na Prefeitura de Sena Madureira. Hoje venho aqui reiterar, ratificar cada palavra, cada vírgula pronunciada aqui nesta tribuna", afirmou Diniz.

O parlamentar acabou sua fala xingando o prefeito: "O cidadão que faz uma coisa dessas é um criminoso, tinha que estar preso, não é digno de ser prefeito de uma cidade".

Mazinho Serafim, por sua vez, estava assistindo à sessão na Assembleia e se revoltou com o discurso. Ele rebateu as declarações gritando insultos.

"Você é um pilantra, você não tem coragem de vir até aqui, você não tem moral", declarou o prefeito, tentando avançar em direção a Diniz.

A discussão foi apaziguada pelos demais deputados e a sessão sofreu interrupção. Mesmo após a suspensão dos trabalhos, é possível ouvir o prefeito xingando o deputado: "Palhaço, corno, corno. Você é um corno".

Após o retorno dos trabalhos, Gerlen Diniz chamou a atitude de Serafim de "espetáculo deplorável" e "show de horrores", além de acusá-lo de tentar calá-lo.

"Vejam que espetáculo deplorável, que show de horrores foi descrito na Aleac, no plenário. Um cidadão sem nenhuma educação que não respeita ninguém, veio aqui para tumultuar e fazer bagunça. Pensa que com gritos, que com intimidação vai conseguir me calar", afirmou o deputado, chamando o desafeto político de "canalha" e "covarde".

O UOL entrou em contato com a prefeitura de Sena Madureira e com o deputado Gerlen Diniz para comentarem o ocorrido, mas ambos ainda não responderam aos contatos. O texto será atualizado em caso de manifestação.

Política