PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Weintraub ironiza Bolsonaro em meio à crise do MEC: 'Traí por ser honesto?'

Desde que deixou o governo, em 2020, Weintraub, que é pré-candidato ao governo de São Paulo, tece críticas ao presidente - Walterson Rosa/Ministério da Educação
Desde que deixou o governo, em 2020, Weintraub, que é pré-candidato ao governo de São Paulo, tece críticas ao presidente Imagem: Walterson Rosa/Ministério da Educação

Colaboração para o UOL

24/06/2022 22h25Atualizada em 24/06/2022 22h39

Ex-ministro da Educação no governo Jair Bolsonaro (PL), o economista Abraham Weintraub (PMB) ironizou o presidente da República, hoje, em meio à crise envolvendo o também ex-ministro da pasta Milton Ribeiro.

"Eu traí por ser honesto e permanecer honesto? Observe que o Jet Ski é da Marinha e a gasolina é paga com nossos impostos!", escreveu Weintraub, em uma postagem no Twitter acompanhada de uma foto do presidente andando de jet ski.

Desde que deixou o governo, em 2020, Weintraub, que é pré-candidato ao governo de São Paulo, tece críticas ao presidente. Em maio, disse, durante sabatina UOL/Folha, que não confia em Bolsonaro e que o mandatário se "perdeu".

"Eu não confio mais no presidente Bolsonaro para conduzir rumos do país e o Brasil se tornar um local seguro para eu criar meus filhos e netos. Acho que Bolsonaro, quando se aproximou do centrão, foi cooptado e, agora, está junto com eles e ele está conduzindo o Brasil numa direção que vai ter cada vez mais monopólio, droga, crimes, vão conduzir a uma distopia. Com Lula, isso vai numa velocidade mais rápida, muito pior", disse.

Áudio de Ribeiro aponta indício de interferência de Bolsonaro

O MPF (Ministério Público Federal) afirma haver suspeitas de interferência do presidente Jair Bolsonaro (PL) nas investigações referentes ao ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, na Operação da Polícia Federal Acesso Pago.

É o que diz uma manifestação assinada pelo procurador Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, que pede o envio de parte das investigações ao STF (Supremo Tribunal Federal), segundo documento obtido pelo UOL.

De acordo com transcrição divulgada pela GloboNews e obtida pelo UOL, a conversa de Milton Ribeiro se deu com a filha. O ex-ministro diz que recebeu informações de Jair Bolsonaro sobre uma possível operação:

  • Ministro para a filha: "A única coisa meio... hoje o presidente me ligou... ele tá com um pressentimento, novamente, que eles podem querer atingi-lo através de mim, sabe? É que eu tenho mandado versículos pra ele, né?"
  • Filha pergunta: "Ele quer que você pare de mandar mensagens?"
  • Ministro responde: "Não! Não é isso... ele acha que vão fazer uma busca e apreensão... em casa... sabe... é... é muito triste. Bom! Isso pode acontecer, né? Se houver indícios, né?".

Segundo a GloboNews, a conversa com a filha teria sido registrada no dia 9 de junho —ou 13 dias antes da operação— e durou 3min59seg.

Política