Gripe, resfriado ou virose? Entenda diferenças e saiba quando ir ao médico

Do UOL, em São Paulo

 

Uma hora é tosse, febre e dor no corpo. Outra, é nariz escorrendo e irritação na garganta. Pode ser ainda um mal-estar, febre e náusea. Em meio a um surto de gripe que chegou antes do inverno e sob o medo de infecções típicas do fim do verão --como dengue, zika e chikungunya--, muitos estão correndo para o hospital diante do primeiro sinal de indisposição. 

"Tem muita gente procurando atendimento em pronto-socorro sem precisar", diz Leonardo Weissmann, da Sociedade Brasileira de Infectologia. O problema é que, além de aumentarem as filas nos centros médicos, essas pessoas acabam se expondo ao contágio de doenças mais graves.

Além do H1N1, causador do atual surto de gripe que atinge 15 Estados, outros vírus podem ser responsáveis pelo mal-estar. É possível distinguir sinais que diferenciam um quadro mais grave de um simples resfriado, mais brando e sem riscos.

Há sinais de alerta que podem ajudar na hora de decidir procurar um médico. "A febre é a grande diferença", diz Mario Gonzales, médico do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Se a febre é alta, acima de 38,5°C, e persistente, é hora de visitar um especialista. 

Getty Images
Getty Images

O que é um resfriado?

É uma infecção respiratória leve causada por diferentes tipos de vírus, como o rinovírus (o mais comum), vírus sincicial respiratório, parainfluenza e adenovírus. A doença é caracterizada por aquela coriza chata, o nariz entupido e algum incômodo na garganta. Provoca exaustão moderada, mas não nos derruba. Pode haver febre baixa, de no máximo 38°C. A recuperação é rápida e não leva a grandes complicações.
iStock
iStock

O que é a gripe?

A gripe é uma infecção respiratória mais intensa, com sintomas em todo o organismo. Causada pelo vírus influenza, possui início abrupto, com tosse, mal-estar generalizado, dor de garganta, dor de cabeça, dor no corpo, desconforto respiratório, calafrios e febre alta, acima de 38,5°C. A recuperação leva alguns dias e, sem cuidados, pode se agravar, ocasionando pneumonia - infecção do pulmão provocado por vírus ou bactérias - e até mesmo a morte.
Thinkstock
Thinkstock

E uma virose, o que é?

Diagnóstico comum dado por médicos, a virose é o nome genérico dado a qualquer infecção por vírus. "Falar que é uma virose é uma maneira simplista de afirmar que a doença é autolimitada", diz o infectologista Mario Gonzales. Isso quer dizer que a doença pode ser combatida simplesmente pelo sistema de defesa do corpo, sem necessidade de remédios. Há diversas viroses gastrointestinais e viroses respiratórias com sintomas como mal-estar, febre, dor de cabeça, náusea e diarreia. A doença ganha um nome específico quando sabemos qual é o vírus, é o caso da gripe, da dengue, da zika e da chikungunya.
Josue Decavele/ Reuters
Josue Decavele/ Reuters

Dengue, zika e chikungunya são causadas por vírus?

Essas doenças são causadas por diferentes vírus transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti . Elas provocam febre alta (com exceção da zika, cujos sintomas são brandos), dores no corpo, mas não são marcadas por infecção respiratória. Assim, se você tiver manchas pelo corpo, dores musculares, dor de cabeça e atrás dos olhos, mas sem o tradicional quadro de gripe - tosse, espirro, nariz escorrendo -, é importante procurar atendimento para saber se não está com uma dessas doenças.
Shutterstock
Shutterstock

Por que nem sempre sabemos qual o vírus responsável?

Os médicos possuem duas formas de diagnosticar uma doença: a análise dos sintomas apresentados pelo paciente e testes feitos em laboratório. Há diversos vírus que provocam sintomas semelhantes - como dor de cabeça, mal-estar e náusea--, nesse caso só o teste clínico pode solucionar o enigma. No entanto, testes específicos confiáveis para determinar qual o vírus podem levar horas e até dias. Quando os sintomas apresentados pelo paciente são leves ou ele não possui caracterísiticas que poderiam levar ao agravamento do quadro, os médicos podem deixar em aberto a identificação precisa do vírus.
Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Quem está mais vulnerável ao vírus da gripe?

Há alguns grupos mais vulneráveis à gripe, como crianças de menos de cinco anos, idosos, gestantes, portadores de doenças respiratórias crônicas ---como asma e enfisema pulmonar. Para essas pessoas, o atendimento médico é sempre recomendado pois o vírus pode evoluir para um quadro médico mais grave, com a pneumonia. Esse grupo é o que deve tomar vacina contra os vírus de gripe A e B --a campanha de vacinação nacional começa no dia 30 de abril.
Thinkstock
Thinkstock

Quando eu devo procurar um médico?

Pessoas saudáveis podem se recuperar de resfriados e mesmo gripes fortes em casa. Mas é importante ficar atento para sinais de alerta. Em caso de dor no peito, falta de ar e febre alta por mais de 48 horas, é preciso ir ao médico. Isso porque a gripe pode levar à síndrome respiratória aguda grave, que pode causar a morte. Além disso, se houver sintomas de zika (manchas vermelhas pelo corpo), dengue (dor atrás dos olhos) e chikungunya (dor forte nas articulações), é importante procurar atendimento médico.
Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo
Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo

Tem época para pegar gripe?

Os vírus causadores do resfriado ocorrem durante todo o ano. Já o influenza é sazonal, e é transmitido com maior frequência no final do outono e começo do inverno. Neste ano, houve uma antecipação da epidemia de gripe. Estão em circulação o vírus influenza A H1N1, influenza A sazonal e influenza B.
AP/Michael Probst
AP/Michael Probst

Como é o tratamento de gripe ou de resfriado?

O tratamento do resfriado é feito basicamente com medicamentos que combatem os sintomas que mais incomodam --como uso de soro para o nariz entupido, por exemplo. Pessoas saudáveis podem combater os sintomas de uma gripe apenas com repouso em casa, hidratação e medicamentos analgésicos e antitérmicos, que aliviam a dor e a febre. Pacientes mais vulneráveis, como grávidas e idosos, infectados pelo H1N1 costumam tomar o antiviral fosfato de oseltamivir (Tamiflu). Importante lembrar que, em caso de suspeita de dengue, é necessário procurar atendimento médico antes de tomar qualquer medicamento.
AP Photo/Felipe Dana
AP Photo/Felipe Dana

Como é o tratamento de uma virose comum?

O tratamento da virose é chamado pelos médicos de "sintomático" - isto é, não possui tratamento específico para combater o vírus causador da doença, sendo utilizados medicamentos que apenas aliviam os sintomas. É diferente do que ocorre em tratamentos de infecções bacterianas -quando são prescritos antibióticos que combatem as bactérias. Para se recuperar de uma virose comum, o paciente deve ficar em repouso e se hidratar. Isso auxilia o próprio organismo a eliminar o vírus invasor. Analgésicos para dores no corpo e de cabeça, antitérmicos para febre e soro caseiro para manter a hidratação em quadros de vômito e diarreia são medicamentos que reduzem o desconforto durante a recuperação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos