Topo

Sobe para três total de mortos pelo vírus da gripe aviária H7N9 na China

Em Pequim

03/04/2013 12h09

Outras duas pessoas contraíram o vírus da gripe aviária H7N9 no leste da China e uma delas morreu, informaram nesta quarta-feira (3) as autoridades sanitárias da província de Zhejiang.

 
A nova vítima é um cozinheiro de 38 anos, disse um comunicado oficial. A cepa H7N9 da gripe aviária, que até pouco tempo nunca havia sido detectada em seres humanos, infectou nove pessoas no leste da China e causou até agora um total de três mortos.
 
O outro doente é um aposentado de 67 anos que reside em Hangzhu, a capital de Zhejiang.
 
O comunicado não informa como estes homens contraíram o vírus, mas afirma que nenhuma das pessoas em contato com eles está doente.
 
Em resposta ao aparecimento do vírus na China, o Vietnã proibiu a importação de aves da China e reforçou o controle de suas fronteiras.
 
O embargo vietnamita está destinado a "prevenir ativa e eficazmente a entrada do vírus H7N9 ao Vietnã", indicou o ministro de Agricultura Cao Duc Phat em uma mensagem publicada na terça-feira ao anoitecer no site de seu ministério, informando que a proibição entrava em vigor imediatamente.
 
As aves chinesas, importadas de forma legal ou ilegal através dos 1.300 km de fronteira terrestre entre ambos os países, são produtos muito comuns nos mercados vietnamitas.
 
O Vietnã foi um dos países do sudeste asiático mais afetados pelo vírus H5N1, a forma mais frequente de gripe aviária, com ao menos 59 mortes desde 2003 - dois dos quais no ano passado - de um total de mais de 360 no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Notícias