Médicos retiram lápis encravado na cabeça de afegão

Em Berlim

Um jovem que se queixava de dores de cabeça surpreendeu médicos alemães que descobriram que ele vivia há anos com um lápis encravado em sua cabeça, indicou nesta quarta-feira (30) o hospital.

O paciente, um afegão de 24 anos, que sofria com dores de cabeça, problemas de visão no olho direito e sangramentos no nariz, tinha sido internado na clínica universitária de Aix-la-Chapelle (oeste da Alemanha) para que fosse submetido a exames, indicou o centro médico.

Após um exame de ressonância magnética em seu crânio, os médicos identificaram a presença "de uma sombra alongada, característica de um corpo estranho", de acordo com o documento da clínica especializada em cirurgias na boca, na mandíbula e na face.

Perguntado sobre a origem desse objeto, o paciente disse "se lembrar apenas de ter tropeçado na escola quando tinha 15 anos e de ter sangrado no nariz".

Durante a cirurgia, os médicos retiraram do crânio do paciente "um lápis de cerca de 7 cm de comprimento", indicou.

O paciente, que não teve seu nome divulgado, se recupera bem da operação e deve deixar a clínica em alguns dias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos