Topo

Bisturi inteligente pode identificar tecidos cancerosos

Kerry Sheridan, Marc Antoine Baudox, Alina Dieste e Tatiana Teixeira

Em Washington

18/07/2013 09h38

Um novo tipo de bisturi "inteligente", capaz de diferenciar um tecido saudável de um canceroso, permitirá uma maior eficiência na remoção cirúrgica desses tumores - de acordo com um estudo publicado nos EUA nesta quarta-feira (17).

O chamado iKnife utiliza uma pequena corrente elétrica que gera um pouco de vapor, enquanto corta o tecido. Esse vapor é analisado, e o instrumento pode determinar se o tecido cortado é saudável, ou canceroso.

Testes em 91 pacientes mostraram que o "diagnóstico do iKnife é particularmente preciso" e "suficientemente confiável para um uso generalizado na sala de cirurgia", ressaltou o estudo americano, publicado no periódico Science Translational Medicines.

O iKnife utiliza um espectrômetro de massa para analisar o vapor que escapa do tecido cortado e informar ao cirurgião, em apenas três segundos, a natureza do material que está cortando.

A técnica atual, em que uma amostra de tecido é enviada para um laboratório para sua análise, é "cara e muitas vezes insuficiente". Além disso, leva-se de 20 a 30 minutos, destacaram os cientistas húngaros e britânicos que participaram da pesquisa.

Por causa das deficiências tecnológicas atuais, muitas vezes, os pacientes devem se submeter a várias cirurgias, acrescentaram.

O iKnife "pode melhorar o diagnóstico de tumores e pode influir na tomada de decisões durante a operação, para melhorar em última instância os resultados em Oncologia", acrescentaram os autores do estudo.

No Reino Unido, são diagnosticados cerca de 300 mil novos casos de câncer por ano, o que requer 1,8 milhão de cirurgias, de acordo com o artigo.

A chefe de Cirurgia Oncológica do Hospital Lenox Hill (Nova York), Stephanie Bernik, considerou o estudo "impressionante".

"Isso pode ajudar os cirurgiões e os pacientes a evitar muitas cirurgias", ressaltou. "Deve-se aprovar essa ferramenta para uma escala maior, mas os primeiros resultados são muito interessantes".

À espera de novos testes, o iKnife ainda não está à venda e não há previsão de que seja comercializado antes de um ano.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias