Topo

Menina indiana que sofre de hidrocefalia deixa o hospital

Em Nova Delhi

02/08/2013 10h48

A menina indiana que sofre de hidrocefalia, uma doença que duplica o volume da cabeça e cujo caso provocou uma onda de solidariedade depois que uma foto da AFP mostrou a sua situação e a pobreza de sua família, saiu do hospital nesta sexta-feira depois de ter se submetido a várias cirurgias.

"O estado de saúde de Roona melhorou significativamente (...) Nós a autorizamos nesta semana a sair do hospital e está pronta para viajar", indicou o neurocirurgião Sandeep Vaishya.

Roona Begum, de 21 meses, nasceu com uma grave anomalia neurológica que provoca o aumento de volume das cavidades que contêm o líquido cefalorraquidiano e aumenta a pressão no cérebro.

Como consequência da doença, a circunferência de sua cabeça havia alcançado os 94 centímetros, quase duas vezes mais que a medida normal para uma menina de sua idade, e a impedia de ficar de pé e inclusive de engatinhar.

A circunferência da cabeça da menina passou a 58 centímetros após várias operações realizadas entre abril e junho na clínica particular do grupo Fortis Healthcare na capital indiana.

"Quando chegou aqui quase não podia se mover. Agora pode mover sua cabeça de um lado para o outro com facilidade, isso significa que os músculos de seu pescoço estão se fortalecendo", disse o cirurgião.

A publicação das fotos da menina, tiradas por um fotógrafo da AFP em abril no estado de Tripura, uma região muito isolada no nordeste da Índia, provocou uma onda de solidariedade de pessoas de todo o mundo.

A cabeça da bebê indiana diminui 40 cm após cirurgia

Notícias