PUBLICIDADE
Topo

Vacina contra ebola passa em 1º teste clínico nos EUA

Da AFP, em Washington

16/09/2014 23h48

O primeiro teste clínico de uma vacina contra o Ebola começou nos Estados Unidos no início de setembro com um pequeno número de voluntários, que não apresentaram reações adversas até o momento, disse nesta terça-feira o diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos EUA, Anthony Fauci.

A vacina, desenvolvida pelo laboratório GlaxoSmithKline há vários anos com o Instituto Americano de Saúde (NIH, por sua sigla em inglês), e que deu bons resultados em macacos, é objeto de um estudo clínico com dez pessoas desde 2 de setembro.

"Até agora não há evidência" que indique reações graves, disse o doutor Anthony Fauci a uma comissão do Senado.

Mais sobre o ebola

Outros dez voluntários serão vacinados nos próximos dias, acrescentou Fauci. No total, 20 pessoas de 20 a 50 anos e em bom estado de saúde participam do teste clínico no NIH, perto da capital, Washington.

Os resultados completos deste estudo estarão disponíveis no fim deste ano.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, realizará uma análise clínica da mesma vacina em 60 voluntários saudáveis.

A epidemia de Ebola na África Ocidental, a mais grave desde que o vírus foi identificado em 1976, causou a morte de mais de 2.461 pessoas em 4.985 casos (confirmados, prováveis e suspeitos), de acordo com o último registro da Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgado nesta terça-feira.

Os países mais afetados são Libéria (1.137 mortos), Guiné (557 mortos) e Serra Leoa (524 mortos).

Saiba mais sobre ebola

  • O que é o ebola?

    A doença é causada pelo vírus ebola e, no surto atual, já matou quase a metade dos pacientes diagnosticados com a doença. Tem sintomas como febre, vômito, diarreia e hemorragia.

  • Como se contrai o vírus?

    O ebola é transmitido pelo contato direto com sangue e fluídos corporais (suor, urina, fezes e sêmen) de pessoas contaminadas e de tecidos de animais infectados.

  • Quais países têm mais casos de ebola?

    Guiné, Libéria e Serra Leoa vivem surtos de ebola. Na Nigéria houve casos da doença, mas o vírus deixou de ser ameaça no país. EUA e alguns países europeus resgataram compatriotas infectados para tratamento.

  • Quem tem mais risco de contrair a doença?

    Parentes dos pacientes e os profissionais de saúde que tratam os pacientes com ebola são os indivíduos em maior situação de risco. Mas, qualquer pessoa que se aproxime de infectados ou de seus corpos sem vida se coloca em risco.

  • O ebola tem cura?

    Não há remédio que cure o ebola propriamente. Existem apenas medicamentos e vacinas experimentais sendo testadas no Canadá, nos Estados Unidos e na África, que surtiram o efeito desejado, isto é, zeraram a carga viral dos infectados. Quem sobreviveu ao tratamento continuará sendo monitorado por um tempo.