As poderosas imagens de mulheres sobreviventes de câncer em desfile da semana de moda de NY

Mulheres que sobreviveram ao câncer de mama subiram à passarela em Nova York para um desfile de lingerie na Semana da Moda da cidade.

Muitas delas haviam passado por mastectomia e exibiram com orgulho as cicatrizes da cirurgia diante do público. "Eu me senti sexy e linda", disse Paige Moore, de 24 anos, que participou do desfile.

Há cinco semanas, ela fez uma mastectomia preventiva após um exame genético indicar que ela tinha risco alto de câncer de mama.

"A cicatrizes são incríveis, porque estou aqui, estou viva e bem. Isso é o que importa."

O evento da marca de lingerie AnoOno buscava arrecadar fundos para a ONG Cancerland e conscientizar sobre a doença.

O de mama é o segundo tipo de câncer mais comum - e o segundo mais mortal - entre mulheres (o primeiro sendo o de pulmão).

"Sou uma mulher, mesmo que não tenha mamilos ou seios", disse uma das modelos, a professora e blogueira Chiaro D'Agostino.

A marca foi criada pela estilista Dana Donofree, que teve câncer de mama em 2010. Aos 27 anos, ela fez uma dupla mastectomia e, depois, teve as mamas reconstruídas.

Foi então que ela percebeu que a lingerie comum não servia para mulheres como ela, pois ficavam desconfortáveis ou simplesmente não se adequavam a quem só tem um seio - ou nenhum.

"As histórias que essas mulheres me contam são incríveis. Elas dizem que conseguiram ter uma noite especial com o marido ou sentiram-se bonitas pela primeira vez desde a cirurgia", diz a estilista.

"Quando ouço isso, sei que estou fazendo a coisa certa."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos