Interior de São Paulo intensifica vacinação contra febre amarela

José Maria Tomazela

Em Sorocaba

  • Mastrangelo Reino-10.nov.2016/Folhapress

A repercussão do caso de febre amarela silvestre na capital e recentes confirmações similares no interior fizeram com que a população de diferentes cidades fizesse uma corrida aos postos de saúde em busca de vacinação. O aumento na procura foi notado em Jundiaí, Itatiba, Vinhedo e Ribeirão Preto.

O medo da febre amarela levou quase mil pessoas a enfrentar uma longa fila para se vacinar contra a doença nesta terça-feira, 24, no posto avançado montado no Parque da Uva, no bairro Anhangabaú, em Jundiaí. O município registrou a morte de 48 macacos com a doença - há ainda 43 aguardando resultado - e passou a ser considerado área de risco para a febre. Cerca de 208 mil pessoas - 51% da população - já foram imunizadas na cidade. Jundiaí não registrou casos da doença em humanos.

Em Itatiba, a vacinação foi intensificada depois que os exames confirmaram, na semana passada, o vírus como causa da morte de um idoso de 76 anos, morador da zona rural. Segundo o Centro de Vigilância Epidemiológica (CEV), o paciente morava em área de risco, mas se recusou a tomar a vacina.

O óbito em Itatiba repercutiu na vizinha Vinhedo. A busca pela vacina nas unidades de saúde, que tinha caído, voltou a crescer. Neste ano, 39,5 mil pessoas - 53% da população - foram vacinadas, segundo o prefeito Jaime Cruz (PSDB). "Graças a essa atuação firme contra a doença, tivemos só dois casos suspeitos em humanos este ano, mas foram descartados. Mesmo assim pedimos aos moradores que ainda não se imunizaram para ir a uma de nossas unidades."

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos