8 coisas que você acha nojentas, mas mostram que seu corpo trabalha bem

Bia Souza

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images/iStockphoto

Aquela roupa grudando no corpo nos dias de calor, a raiz do cabelo oleosa, as secreções nas regiões íntimas. Só de pensar nessas coisas deu vontade de tomar um banho? Calma, isso pode ser apenas o seu organismo funcionando corretamente.

Reprodução/wealthformyhealth

Muco nasal

A meleca que sai do seu nariz pode até parecer nojenta, mas é uma forma do organismo defender o sistema respiratório. O muco tem água na maior parte da composição além de proteínas, anticorpos, sais e restos de células.

"Quando você respira o ar bate contra as paredes do organismo e as bactérias e vírus ficam grudadas no muco, quando você pigarreia, por exemplo, isso é engolido e no estômago tudo é destruído no suco gástrico", explica Paulo Olzon, infectologista da Unifesp.

 Quando as vias respiratórias são irritadas por uma alergia ou vírus, a consistência do muco fica mais fina para forçar a saída desse intruso, por isso o nariz escorre.

Durante uma infecção respiratória, como uma gripe, ele aumenta e muda de coloração --e passa a ser chamado de catarro. A mudança de cor acontece porque as células brancas, ou leucócitos, estão atacando as bactérias um processo comum do corpo.

"A natureza não faz nada em vão", diz Olzon.

Reprodução/YouTube

Pus

Se o machucado está com pus, o caso parece mais grave e muito nojento. Mas o pus é uma reação importante do sistema imunológico.

O pus é feito de glóbulos brancos que migram para a área para atacar as bactérias ou fungos que estão causando a infecção.

Se a ferida estiver com muito pus, o ideal é lavar e procurar um médico para receitar um remédio que ajude o corpo nesse combate. 

Bactérias

iStock
Por falar no ataque dos glóbulos brancos às bactérias, é importante lembrar que a pele e o corpo todo têm esses agentes. Estudos afirmam que os seres humanos são colonizados por mais de 35 mil espécies diferentes de bactérias.

As intestinais, conhecidas como flora intestinal, são responsáveis pelo controle da obesidade, alergias e produção de vitaminas. Além disso, elas ajudam a separar os nutrientes dos alimentos.

Mesmo as "intrusas" têm função, elas ajudam no desenvolvimento do sistema imunológico.

Por esses motivos, os médicos são contra o uso de sabonetes antibacterianos. Nos EUA, o FDA (agência americana de medicamentos e alimentos, em sigla em inglês) proibiu o uso de vários componentes desses produtos.  

Temos bactérias na superfície da pele que são importantes, se começarmos a matar, mudamos o tipo que povoa a pele e mudam para as ruins que podem causar infecções
 
Claudio Wulkan, dermatologista do Hospital Israelita Albert Einstein
Getty Images

Vômito

A sensação é ruim, mas náuseas e vômitos servem de alerta para várias doenças como meningite, gastrite, apendicite, tumores cerebrais e aumento da pressão intracraniana.

"No caso do vômito alguma coisa agrediu o estômago ou intestino e existe um comando do sistema nervoso para colocar isso para fora", explica Olzon. 

Para os médicos até o aspecto desse fluído tão incômodo pode interessar. Vômito fecal geralmente indica obstrução intestinal, um problema sério, presença de bile pode indicar intoxicação alimentar, excesso de álcool e alergias.

iStock

Suor

 

Não é por ser molhadinho e, às vezes, grudento que o suor precisa ser visto como nojento. A função do suor é controlar a temperatura do corpo. A temperatura interna do organismo deve ficar em torno de 36,5ºC, quando passa dessa faixa, as glândulas sudoríparas, responsáveis pela produção do suor, começam a trabalhar.

O suor é apenas água, sal e minerais, não tem cheiro, que é eliminado por glândulas localizadas nas regiões das axilas, genitália, pés e couro cabeludo através de folículos capilares. A razão de algumas pessoas exalarem cheiros é a mistura do líquido com as bactérias que estão na pele. 

E não adianta tomar vários banhos por dia nem ficar se esfregando. "Os banhos devem ser rápidos, uma vez por dia, com água morna, sem bucha ou paninhos. Só água e sabonete, o importante é tirar do suor a poluição", explica Wulkan.

Esmegma

Getty Images
Ninguém quer conversar sobre o esmegma, uma secreção que se forma nos genitais masculino e feminino. Ele é decorrente da descamação da pele do próprio órgão, misturada com óleo e gordura naturais da região.

Nas mulheres, ele se acumula entre os grandes e pequenos lábios e ao redor do clitóris. Nos homens, dentro do prepúcio e na glande.

O esmegma tem a função de lubrificação dos genitais, mas quando acumulado ele pode provocar processos inflamatórios na pele e facilitar a proliferação de fungos, vírus e bactérias, o que resulta em infecções.

"O esmegma é uma reação natural do corpo, e tem a função de lubrificação, mas deve ser removida com uma boa higiene, através da limpeza diária com água e sabonete, para se evitar o acúmulo excessivo nos genitais. Caso a higiene não seja feita de forma adequada ele acumula outras secreções e agentes infecciosos e passa a ter um odor fétido", explica Andrea Hercowitz, herbiatra do Hospital Israelita Albert Einstein.

Cera de ouvido

Getty Images/iStockphoto
Você é do tipo que usa cotonetes todos os dias? Isso pode ser perigoso. A cera pode ser empurrada para dentro do ouvido causando lesões e até perfurar o tímpano. Os médicos recomendam que apenas a parte externa das orelhas passem por limpeza.

A cera não passa de uma mistura células epiteliais e secreção oleosa das glândulas sebáceas. O dever da cera é proteger e lubrificar o canal auditivo, ajudando a conduzir o som e com sua consistência pegajosa prender poluição e até mesmo insetos antes que cheguem ao tímpano.

A não ser que ela esteja causando algum problema, é melhor deixá-la onde está. Se incomodar, o ideal é procurar um médico.

Reprodução/bridgerridgerun

Bolhas

Bolhas aparecem normalmente quando algo se esfrega repetidamente com a pele, ou quando há queimaduras ou congelamento.

Aquele líquido dentro da bolha amortece o atrito com a camada inferior da pele protegendo-a de novos danos e dando tempo para que ela se cure.

O fluído que fica dentro da bolha normalmente é feito de plasma. Mas, as bolhas também podem ser preenchidas de sangue e pus quando existe uma infecção, neste caso o médico pode indicar um antibiótico.

Para que essa parte tenha tempo de se curar é importante não estourar a bolha a menos que um médico recomende. Caso ela estoure, a pele extra não deve ser removida para servir como proteção a camada inferior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos