PUBLICIDADE
Topo

Repatriados do coronavírus podem deixar quarentena domingo, diz ministro

4.out.2017 -  O ministro da Saúde, Mandetta - Luis Macedo/Câmara dos Deputados
4.out.2017 - O ministro da Saúde, Mandetta Imagem: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Tales Faria

Do UOL, em Brasília

21/02/2020 18h36Atualizada em 21/02/2020 18h49

Resumo da notícia

  • Brasileiros e chineses resgatados do epicentro da doença, na China, e estão em base militar em Anápolis
  • Eles ficariam em quarentena 18 dias, mas resultados de exame estão saindo mais rápido

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que há possibilidade de que as 34 pessoas repatriadas da China por causa do surto mundial de coronavírus deixem a base aérea de Anápolis (GO) no próximo domingo (23).

"Se tudo der certo, creio que no domingo", afirmou ele ao UOL, na tarde de hoje. "Vamos aguardar."

Para evitar a contaminação, um grupo de brasileiros e familiares chineses deixou a cidade Wuhan este mês. Eles foram resgatados por aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) e estão em quarentena em uma base aérea da Aeronáutica, sendo monitorados por equipes médicas para verificar se desenvolvem sintomas da doença que já matou 2.247 pessoas no mundo, segundo o relatório divulgado hoje pela OMS (Organização Mundial da Saúde). O Brasil não tem nenhum caso confirmado de contaminação por coronavírus.

De acordo com Mandetta, os repatriados vão coletar exames no sábado, seguindo o cronograma do tratamento. "Devemos levar 24 horas para termos todos os resultados", afirmou o ministro.

Ele lembrou que os brasileiros e chineses fizeram exames na China, que deram negativo. Fizeram outros no Brasil no primeiro dia em que retornaram ao país e no sétimo dia. "Agora farão no dia 14", explicou o ministro.

A quarentena foi fixada em 18 dias, quatro mais do que o tempo médio de incubação do vírus da covid-19. Mas Mandetta afirmou que esse prazo pode ser encurtado dependendo do resultado dos exames.

A diferença está apenas no fato que, quando colocamos 18 dias, era porque levávamos três dias para correr todos os exames. Com a capacitação do Lacen [Laboratório Central] Goiás conseguimos processar em 24 horas
Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde

Se os exames derem negativo novamente, o Ministério da Saúde vai informar a pasta da Defesa que os repatriados cumpriram a quarentena. "Aí será mais uma opção deles de seguirem às suas cidades sem riscos. Se tudo der certo, creio que no domingo. Vamos aguardar."

UOL Explica - O que é o coronavírus?

Saúde