PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Aceitaria assumir o Ministério da Saúde, diz Nise Yamaguchi

Do UOL, em São Paulo

18/05/2020 12h10

A médica oncologista e imunologista Nise Yamaguchi disse hoje que aceitaria assumir o cargo de ministra da Saúde. Defensora da cloroquina para tratar pacientes leves da covid-19, ela se reuniu na semana passada com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), após a saída de Nelson Teich do cargo.

Em entrevista aos jornalistas Diogo Schelp e Tales Faria, colunistas do UOL, ela salientou que tem uma vida "bastante consolidada" de pesquisa e que aceitaria o desafio.

"Não é simples, mas eu aceitaria sim (assumir o ministério), porque não acho que depende da minha pessoa. É o chamado de um povo que está sofrendo por direcionamentos errados", afirmou. Favorável ao uso de hidroxicloroquina, ela explicou que tem a missão de apaziguar a população.

"Eu acho que meu papel dessa epidemia toda é apaziguar o povo onde eu estiver. 30% acreditam que vão morrer na pandemia, mas até o momento é 10%", disse a médica, sem citar a fonte da pesquisa que teria dado esse número sobre o temor da população com o novo coronavírus.

Nise lembrou de seu currículo para apontar que pode assumir o cargo. "Eu tenho uma vida bastante consolidada de bastante pesquisa. Eu trabalhei na Associação de oncologia Clínica dos Estados Unidos. Eu não precisaria estar me expondo do jeito que estou me expondo se não acreditasse que a gente pode salvar vidas, E atendo no Sírio (Libanês) e (Albert Einstein), disse. "Além de eu coordenar sociedades médicas que fazem diretrizes do Brasil e do mundo, eu também faço desenvolvimento, eu educo sistema", completou.

Desde o início da pandemia, cientistas do mundo todo têm feito testes para avaliar a eficácia e segurança da cloroquina e da hidroxicloroquina contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2), mas até hoje não há consenso na comunidade científica.

Coronavírus