PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Esse conteúdo é antigo

Fotógrafo é supostamente vacinado contra covid em PE; MP abre investigação

Fotógrafo é supostamente vacinado contra covid-19 na cidade de Jupi (PE) - Reprodução
Fotógrafo é supostamente vacinado contra covid-19 na cidade de Jupi (PE) Imagem: Reprodução

Diogo Cavalcante

Colaboração para o UOL, no Recife

19/01/2021 17h21

O MPPE (Ministério Público de Pernambuco) abriu, na tarde de hoje, procedimento para apurar, âmbito civil e criminal, a suposta vacinação de uma pessoa fora do grupo prioritário contra a covid-19. O caso aconteceu pela manhã, na cidade de Jupi, Agreste do estado.

Imagens que viralizaram nas redes sociais mostram um fotógrafo da prefeitura municipal recebendo o que seria uma dose da CoronaVac, fugindo das determinações do programa de imunização.

Nas imagens, o profissional aparece segurando a mão da secretária municipal de Saúde, Nadir Ferro, que também foi vacinada, enquanto uma outra pessoa lhe aplica uma vacina. Posteriormente, há uma foto do homem segurando um cartão da campanha de vacinação do estado. O fotógrafo e a secretária foram afastados pela prefeitura de Jupi por não serem do grupo prioritário para tomar a vacina.

Em entrevista à TV Asa Branca, afiliada da TV Globo no interior de Pernambuco, ele disse que era uma "brincadeira", mas não confirmou se era de fato a vacina da Covid-19.

"Vamos oficiar a Secretaria Municipal de Saúde para prestar esclarecimentos, bem como os profissionais de saúde que realizaram o procedimento, além da delegacia local para apurar conduta penal acerca do caso", informou a promotora de Justiça de Jupi, Adna Vasconcelos, por meio de comunicado à imprensa.

Ainda, em nota, o MPPE informou que o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Paulo Augusto de Freitas Oliveira, "entrou em contato com a colega e disponibilizou a equipe do Centro Operacional de Apoio às Promotorias de Defesa da Saúde [CAOP Saúde] e seus assessores para o apoio necessário. Além disso, acompanhará a apuração do fato, a fim de também adotar as medidas que se fizerem necessárias na esfera criminal, na hipótese de haver envolvimento de agente com prerrogativa de foro".

Além da instauração do procedimento, o órgão também irá emitir uma recomendação para que os membros do MPPE "intensifiquem a fiscalização e o monitoramento" da vacinação no estado.

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE), por meio de nota, disse que "vai solicitar apoio ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e à Secretaria de Defesa Social para que o caso seja investigado e, se confirmada a imunização fora do grupo prioritário, com desvio de finalidade, os responsáveis sejam punidos".

A cidade recebeu 136 unidades da vacina para duas doses, a serem aplicadas em 68 profissionais de saúde que atuam no município — 1/3 do total.

O UOL procurou o fotógrafo, mas não obteve retorno.

Secretária é afastada

Em nota, divulgada nas redes sociais, a Prefeitura de Jupi informou que determinou o "imediato afastamento" da secretária municipal de Saúde, Nadir Ferro.

Posteriormente, em contato com o secretário de Administração municipal, Reginaldo Liberato, foi esclarecido que tanto o fotógrafo quanto a secretária foram afastados.

"O fotógrafo estava para ser contratado pela prefeitura, mas não vai ser mais por ter maculado a imagem da gestão. Já a secretária está afastada e vai ser verificada sua conduta para saber se será exonerada", comentou Reginaldo.

Saúde