PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
7 meses

Ex-governador usa solda contra covid e viraliza: 'sei que virei chacota'

Allan Brito

Colaboração para o UOL

23/03/2021 17h48Atualizada em 23/03/2021 19h30

Ivo Cassol (PP), ex-governador de Rondônia, viralizou na internet hoje. Ele apareceu em um vídeo fazendo um teste para combater o coronavírus com fumaça e faíscas produzidas por uma solda. Em entrevista ao UOL, ele explicou como surgiu a ideia e disse que já existe um registro em Cartório dessa "invenção". Não há qualquer comprovação científica que a solda possa funcionar para combater a covid-19. E trata-se de um procedimento perigoso se não for feito com a proteção adequada, pois pode prejudicar a visão.

Ivo admitiu que virou "chacota" por causa do vídeo, mas disse que não se incomoda com isso. "Sei que hoje sou motivo de chacota e de gozação. Mas é porque os governadores querem a desgraça. Porque uma parcela do dinheiro da (Secretaria de) Saúde é em cima dos pacientes. Eu trabalho com o contrario. Se puder ajudar as pessoas a evitar que vão para os leitos, vou fazer. E não é para me promover politicamente, porque minha parte eu já fiz", diz Ivo, que foi governador de Rondônia de 2003 a 2010, além de senador de 2011 a 2018.

Ivo contou que a ideia de usar a solda não partiu dele. "A ideia foi do Seu Santos (Heitor Santos), do distrito de São Domingos. Ele estava mal, com coronavírus e, quando foi dormir, Deus mostrou que a solução estava na solda. Ele foi lá, fez a solda no trator dele e, quando era à tarde, já estava bem. No outro dia fez o teste e não deu nada".

Segundo Ivo, outros funcionários de Santos também fizeram o mesmo procedimento e se curaram da covid-19 rapidamente. Por isso o "inventor", que é um produtor rural, resolveu registrar a ideia em Cartório.

Em áudio enviado de Santos para Ivo, o produtor rural explica por que acredita no procedimento: "o que mata o vírus é a radiação produzida pela queima do eletrodo". Já Ivo acredita que o excesso de calor, gerado pela solda, mata o coronavírus. Apesar dessa hipótese já ter sido cogitada no passado, não há qualquer comprovação científica de que a temperatura interfere neste vírus.

Depois dessa mensagem de áudio, Ivo resolveu testar nos próprios funcionários da fazenda dele. E segundo ele, a pessoa que aparece no vídeo, Fabrício, já mostrou melhoras nos sintomas. Mas fez um novo teste e ainda está com coronavírus no corpo.

"O Fabricio ontem estava podre. Não conseguia caminhar de tarde. Mas hoje levantou bem e sem sintomas. Foi fazer exame e deu que ele está com covid, mas sem sintoma", relatou Ivo.

O ex-governador alega que não fez o vídeo para divulgação e apenas mandou em um grupo da família, mas "vazou e viralizou". Ele se surpreendeu com a repercussão, mas respondeu às críticas.

"Quando alguém disse que o mundo era redondo, disseram que ele era louco. Então quero dizer aos pessimistas que, antes de me chamar de louco, aguarde. Porque com coisas loucas, diferentes surgem coisas boas. O louco faz a diferença. E minha loucura foi para ajudar", concluiu Ivo.

Saúde