PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
5 meses

Vacina da AstraZeneca pode chegar a 90% de eficácia, aponta Reino Unido

Os países do Reino Unido foram os primeiros a utilizar a vacina da AstraZeneca contra a covid-19 - Lennart Preiss/AFP
Os países do Reino Unido foram os primeiros a utilizar a vacina da AstraZeneca contra a covid-19 Imagem: Lennart Preiss/AFP

Do UOL, em São Paulo

20/05/2021 18h16

O serviço de Saúde Pública do governo da Inglaterra informou hoje que dados coletados no país podem indicar que a proteção contra o coronavírus após duas doses da vacina de Oxford/Astrazeneca pode ser de 85 a 90%.

O cálculo foi feito a partir da observação real da vacinação no país. O governo britânico ressalta, porém, que apesar da indicação, os dados disponíveis ainda não são suficientes para uma conclusão oficial sobre a taxa de eficácia do imunizante.

As informações são do relatório semanal sobre vacinação contra a covid-19, publicado hoje pelo serviço de saúde pública. O documento ressalta que essa eficácia é equivalente a da vacina da Pfizer/BioNTech, que vinha sendo considerada a mais segura.

De acordo com o relatório, há uma pequena redução na proteção contra o vírus 10 semanas após a segunda dose da vacina da Pfizer, mas essa diminuição ainda não foi observada no caso da vacina AstraZeneca.

Os países do Reino Unido foram os primeiros do mundo a usar a vacina de Oxford/AstraZeneca na vacinação contra a covid-19.

O governo britânico estima que cerca de 13 mil mortes de pessoas com mais de 60 anos foram evitadas. As estimativas também apontam que a vacinação pode ter que evitado 39.100 hospitalizações daqueles com 65 anos ou mais.

Saúde