PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Covid: 109,2 milhões de brasileiros completam vacinação, 51,2% da população

Mais de 109,2 milhões de brasileiros completaram a vacinação contra a covid-19 - RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS//ESTADÃO CONTEÚDO
Mais de 109,2 milhões de brasileiros completaram a vacinação contra a covid-19 Imagem: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS//ESTADÃO CONTEÚDO

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/10/2021 20h02

O Brasil alcançou hoje a marca de 109,2 milhões de habitantes que completaram a vacinação contra a covid-19. Ao todo, 109.217.821 brasileiros tomaram a segunda dose ou a dose única de imunizante, o que representa 51,2% da população nacional. O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, com base nas informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

Nas últimas 24 horas, foram aplicadas 373.009 segundas doses e 521 únicas em todo o país - ou seja, 373.530 brasileiros concluíram o ciclo vacinal neste período. Também foram vacinadas 121.824 pessoas com a primeira e outras 142.747 com a de reforço. Entre ontem e hoje, o total de doses aplicadas de imunizante contra a covid-19 foi de 638.101.

Ao todo, 152.938.187 habitantes tomaram a primeira dose até agora, o equivalente a 71,7% da população do país. A de reforço foi aplicada em 6.026.092 brasileiros no total.

Ceará, Goiás, Minas Gerais, Paraíba e Paraná não informaram dados atualizados sobre a vacinação até o horário de fechamento do boletim do consórcio, às 20h.

O estado de São Paulo continua em primeiro lugar, em termos percentuais, em relação à população com vacinação completa: 65,39% dos habitantes locais. A seguir, aparecem Mato Grosso do Sul (62,93%), Rio Grande do Sul (57,13%), Santa Catarina (54,58%) e Paraná (53,25%).

A liderança quanto à proporção de habitantes que já tomaram a primeira dose também pertence aos paulistas: 80,23% de sua população. Santa Catarina (75,02%), Rio Grande do Sul (74,27%), Minas Gerais (73,6%) e Espírito Santo (73,02%) vêm na sequência.

Primera dose - UOL - UOL
Imagem: UOL

Belém registra caso de subvariante delta da covid-19 e emite alerta

A secretaria de saúde de Belém identificou a circulação da subvariante delta AY-33 na capital do Pará e emitiu um alerta aos hospitais para comunicação imediata de casos de covid-19 oriundos de outros estados ou países, além de recomendar a manutenção dos protocolos de segurança à população. A subvariante preocupa porque ela pode não ser detectada por testes rápidos e pelos protocolos de RT-qPCR.

Em nota, a secretaria informou que a descoberta foi feita através do sequenciamento de 116 amostras do vírus SARS-CoV-2 obtidas de pacientes de Belém. Nas análises, uma amostra da Delta AY.33 foi detectada. Mas o órgão não deu mais detalhes sobre o caso, nem informações do paciente, sua nacionalidade ou origem.

Em suas redes sociais, a secretaria reforçou que qualquer pessoa que apresente sintomas compatíveis com covid-19 deve ser orientada a manter isolamento social por 14 dias.

Dose completa 23/10 - UOL - UOL
Imagem: UOL

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, g1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Saúde